RSS
TwitterFacebookGoogle+

A maneira de trabalhar entre as mulheres

“De nossas concepções ideológicas se desprendem pôr conseqüência medidas de organização. Nada de organizações especiais de mulheres comunistas! A comunista é tão militante do Partido como é o comunista, com as mesmas obrigações e direitos. Nisto não pode haver nenhuma divergência. Entretanto não devemos fechar os olhos perante os fatos. O Partido deve contar com os órgãos – grupos de trabalho, comissões, seções, ou como se decida denominá-los -cuja tarefa principal consista em despertar as amplas massas femininas, vinculadas ao Partido, sobre a sua influência. Para isto é necessário, sem dúvida, que desenvolvamos plenamente, um trabalho sistemático entre essas massas femininas. Devemos educar as mulheres que tenhamos conseguido tirar da passividade, devemos recrutá-las e armá-las para a luta de classes proletária sob a direção do Partido Comunista. Não só me refiro às proletárias que trabalham na fábrica ou se afanam no lar, como também às camponesas e às mulheres das distintas camadas da pequena burguesia. Elas também são vítimas do capitalismo e desde a guerra são mais que nunca. Psicologia apolítica não social, atrasada dessas massas femininas; estreiteza de seu campo de atividade, todo seu modo de vida: estes são os fatos. Não prestar atenção a isto seria inconcebível, completamente inconcebível. Necessitamos métodos especiais de agitação e formas especiais de organização. Não se trata de uma defesa burguesa dos “direitos da mulher”, e sim, dos interesses práticos da revolução”.

Disse a Lênin que suas reflexões constituíam para mim um apoio valioso. Muitos camaradas, muitos bons camaradas se opunham de maneira mais decidida a que o Partido criasse órgãos especiais para um trabalho metódico entre as amplas massas femininas. Chamavam a isto retorno às tradições social-democratas, à célebre “emancipação da mulher”. Tratavam de demonstrar que os Partidos Comunistas ao reconhecer pôr princípio e plenamente a igualdade de direitos da mulher, devem desenvolver seu trabalho entre as massas de trabalhadores sem diferença de qualquer espécie. A maneira de trabalhar entre as mulheres deve ser a mesma que entre os homens. Todo intento de considerar na agitação e na organização as circunstâncias indicadas pôr Lênin é considerada pêlos defensores da opinião oposta oportunismo, traição e uma renúncia aos princípios.”

Do livro Recordações de Lênin de Clara Zetkin

 

Print Friendly
pvc_views:
851
dsq_thread_id:
594287362
  • Carla Martins

    Concordo plenamente com a Clara Zetkin,que tanto contribuiu e ainda contribui para a emancipação da mulher tanto no trabalho como na organização das mulheres no Partido Comunista do Proletariado Internacional.Jogando o papel decisivo no facismo da 2.guerra mundial e como na luta pelo socialismo.Nós mulheres somos gratas pela contribuição que deu na história e nosso papel na transformação pelo mundo melhor,ou seja Construção do Socialismo!

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações