TwitterFacebookGoogle+

No tempo das borboletas

Baseado no livro escrito em 1994 por Julia Álvarez, o filme No tempo das borboletas retrata o período de ditadura militar (1930-1961) na República Dominicana, onde por 31 anos o povo esteve refém das atrocidades cometidas pelo general Rafael Leónidas Trujillo. Sob seu lema ou estás comigo ou contra mim, e com o beneplácito da Igreja, Trujillo mandava matar todos os que se opunham ao seu regime. Foi responsável direto pelo assassinato de mais de 30 mil pessoas.

O filme conta a saga das irmãs Mirabal, Minerva, Patria, María Teresa e Dede Mirabal, filhas de um pequeno proprietário de terras que vivia na cidade de Ojo de Agua, don Enrique Mirabal, e da dona de casa Mercedes Mirabal, que desafiaram a sangrenta ditadura do general Trujillo.

Desde cedo Minerva quis estudar, pois sonhava em ser  advogada, mesmo sabendo que as  mulheres não podiam frequentar as faculdades de Direito no seu país. Convenceu seus pais a deixar que ela e suas irmãs fossem estudar em Santo Domingo, a capital da República Dominicana.

Ao regressar do colégio de freiras, conhece um membro do Partido Socialista Popular e professor universitário e com ele tem o primeiro contato sobre as lutas que se desenvolviam contra a ditadura.

Em 1949, ela e sua família são convidadas de “El Jefe”, como Trujillo gostava de ser chamado, para um baile. Minerva é assediada pelo ditador e revida com uma tapa na cara; a  partir daí, inicia sua luta contra o ele e, posteriormente, suas irmãs María Teresa e Patria também ingressam na luta.

Por ordem de Trujillo, as irmãs Minerva, Patria e María Tereza Mirabal foram covardemente assassinadas em 25 de novembro de 1960. Em homenagem à luta das irmãs Mirabal, o 1º Encontro de Mulheres da América Latina e Caribe, realizado em 1981, em Bogotá, decidiu criar o Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher na data de 25 de novembro de cada ano.

Com direção de Mariano Barroso e as atrizes Salma Hayek, Mía Maestro, Pilar Padilla, Lumi Cavazos e Ana Martín, o filme é uma contundente denúncia da violência do sistema contra a mulher, e sua exibição nas escolas e bairros possibilita um importante debate sobre a luta da mulher por uma nova sociedade e por sua emancipação.

Indira Xavier, Maceió

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
3646
dsq_thread_id:
596182219

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações