RSS
TwitterFacebookGoogle+

Servidores vão às ruas por aumento de salários

Seguindo orientação do Fórum de Entidades Nacionais, que congrega 28 entidades dos servidores e mais três centrais sindicais (CUT, CTB e Conlutas), os servidores públicos federais de todo o país realizaram, em 25 de abril, mais um dia de luta, com paralisação, em defesa da pauta nacional e com o objetivo de preparar a categoria para uma possível greve geral.

Diante da insistente enrolação do Ministério do Planejamento, que insiste em afirmar que o Governo não tem orçamento para garantir os acordos firmados com as entidades no ano passado, os servidores realizaram manifestações com paralisações em vários órgãos públicos em todos os estados, com destaque para Brasília, onde o Sindsef/DF organizou uma manifestação especialmente com servidores do Arquivo Nacional e da Funasa, em frente ao Palácio do Planalto; e no Rio de Janeiro, estado que detém a maioria de servidores federais. O Sintrasef/RJ, juntamente com outras entidades, realizou uma passeata pelo Centro da Capital, com a presença de 600 servidores. Também paralisaram suas atividades os funcionários do Arquivo Nacional e da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) e os servidores da cultura (Museus e Funarte).

Em todas as manifestações foi denunciado o fato de que, enquanto fala em austeridade quando se dirige aos servidores, o Governo concedeu, nos últimos dois anos, R$155 bilhões em incentivos fiscais para empresas privadas abocanharem seus lucros. Desde o ano passado, o Governo cortou 105 bilhões das áreas sociais. De acordo com Vicente do Carmo, diretor do Sintrasef/RJ e membro do MLC, “o dia 25 demonstrou que os servidores públicos brasileiros vão seguir o exemplo dos trabalhadores europeus, que realizam greves e manifestações por seus direitos e contra os governos capitalistas”.

Victor Madeira, Rio de Janeiro

Print Friendly
dsq_thread_id:
737521722
pvc_views:
344

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações