TwitterFacebookGoogle+

Não à restrição da meia-entrada para estudantes!

A luta pela meia-entrada nos eventos culturais e esportivos é uma luta histórica, onde milhares de pessoas ocuparam as ruas das principais cidades do Brasil para garantir o direito à cultura para a juventude. Durante a década de 1980, praticamente todos os estados implantaram essa conquista.

A juventude foi às ruas nos meses de junho e julho de 2013 reivindicar que a prioridade das verbas deve ser nas áreas sociais, ao invés de beneficiar os grandes empresários. Porém, no dia 05 de agosto, então, a presidente da República Dilma Rousseff sancionou a Lei nº 12.852, divulgada como Estatuto da Juventude, onde, no parágrafo 10 do artigo 23, restringe nosso acesso à meia-entrada nos eventos culturais e esportivos (cinema, shows, teatro, jogos de futebol, etc.): “§ 10. A concessão do benefício da meia-entrada de que trata o caput é limitada a 40% (quarenta por cento) do total de ingressos disponíveis para cada evento”.

Quem se beneficiará com essa lei?

É claro que não será a juventude, e sim os empresários do mundo da arte, que visam a aumentar seus milionários lucros. Para piorar, quando o estudante for comprar seu ingresso, a empresa poderá dizer que já vendeu a quota dos 40% destinados à meia, e não terá como comprovar esta informação.

A lei, que entrará em vigor em fevereiro de 2014, já recebeu muitas críticas de vários setores da sociedade, inclusive já ocorreram dezenas de atos e mobilizações contra a restrição à meia-entrada. Segundo as entidades representativas da juventude, as mobilizações deverão crescer contra a implementação da lei. A União da Juventude Rebelião (UJR) declarou que “impor o limite de 40% para a oferta de meia-entrada ataca uma conquista histórica da juventude e do movimento estudantil brasileiro”. Já o diretor da Federação Nacional dos Estudantes do Ensino Técnico (Fenet), João Paulo, também se manifestou contrário à restrição: “tenho certeza que com a coragem e a determinação da juventude na luta por seus direitos, como está sendo demonstrado nas ruas, vamos sim barrar esta restrição”.

Davi Lira, presidente da União dos Estudantes de Pernambuco (Uespe)

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
651
dsq_thread_id:
2589283122

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações