TwitterFacebookGoogle+

UFRJ promove juri popular sobre o caso Santiago Andrade

Na última quinta-feira, 22 de maio, com auditório lotado em um dos maiores centros de referência da área jurídica no país — a Faculdade de Direito da UFRJ — o caso da morte de Santiago Andrade foi rediscutido em um júri simulado com personalidades do direito penal e da sociedade carioca Fábio Raposo e Caio Souza ambos com 22 anos, um residente do Méier, outro de Nilópolis, foram denunciados por crimes de explosão e homicídio doloso triplamente qualificado com impossibilidade de defesa da vítima e com emprego de explosivo.

Após um julgamento midiático ferrenho, linchamento público e a criminalização direta das manifestações, a situação amplamente divulgada pela mídia levou o Senado a acelerar a votação da Lei Antiterrorismo, que poderia dar pena de até 40 anos a manifestantes violentos.

Via Mídia Ninja

 

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
618
dsq_thread_id:
2719170882

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações