TwitterFacebookGoogle+

Militar chileno responsável pelo assassinato de Víctor Jara é condenado

Víctor Jara_01

Um tribunal federal de Orlando, nos EUA, condenou, no último dia 27 de junho, o ex-tenente do Exército chileno Pedro Barrientos a pagar US$ 28 milhões à família do cantor Víctor Jara, morto logo após o golpe militar no Chile, em 1973. Barrientos, que é naturalizado norte-americano, foi apontado pela acusação de ser responsável pela tortura e assassinato de Jara.

“Aqui começa a justiça para todas as famílias do Chile que esperam conhecer o destino de seus seres queridos”, disse a viúva do cantor, Joan Turner Jara. Anos atrás, a Justiça chilena já havia identificado o ex-tenente como responsável pelo crime, mas nunca conseguiu que os Estados Unidos o extraditassem.

Víctor Jara morreu no Estádio Nacional do Chile, no dia 16 de setembro de 1973. Segundo a autópsia, o artista foi alvejado com “pelo menos 44 impactos de bala”.

Para a presidenta do Agrupamento de Familiares de Detidos Desaparecidos (AFDD), Lorena Pizarro, “o veredicto é o resultado de uma longa luta. Não tem a ver com a indenização, e sim com haver um tribunal que diz existir um responsável pelo crime contra Víctor Jara, apesar de tantos anos de impunidade”.

Da Redação

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
661

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações