TwitterFacebookGoogle+

Morre Modesto da Silveira, defensor de presos políticos na ditadura

modestodasilveira

No começo da tarde de hoje (22/11), morreu no Rio de Janeiro, o advogado e defensor dos Direitos Humanos Antônio Modesto da Silveira, aos 89 anos. Modesto foi o advogado que mais defendeu presos políticos durante a Ditadura Militar brasileira e, por isso, chegou a ser sequestrado por agentes do DOI-CODI.

De origem pobre – era filho de lavradores sem-terra do interior de Minas Gerais – Modesto da Silveira sempre esteve presente nas lutas populares em defesa da democracia e da justiça. Defensor intransigente da anistia ampla, geral e irrestrita, foi um dos principais articuladores da Lei da Anistia, em 1979, quando era deputado federal pelo MDB.

Na década de 1970, tornou-se advogado voluntário da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e defendeu dezenas de pessoas gratuitamente. Foi membro do Conselho Brasileiro da Defesa da Paz (Condepaz) e do Conselho Mundial da Paz (CMP), entre outras instituições ligadas à defesa dos direitos humanos.

Modesto da Silveira também participou ativamente dos trabalhos da Comissão Nacional da Verdade (CNV) e da abertura de inúmeros arquivos da Ditadura. Sua luta é retratada no documentário “Advogados contra a Ditadura”, de Silvio Tendler.

Sua morte é uma enorme perda para os defensores dos Direitos Humanos.

Redação Rio

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
79

2 comments

  1. ali

    Assim os contrabantistas ja estão livres. A sua morte foi uma perca para os que crê e os que ele ajudou.

  2. felipe

    oi gente
    gostei muito desse site, parabéns pelo trabalho. ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações