TwitterFacebookGoogle+

Militante do MST é assassinado no HG de Parauapebas por cinco homens armados

parauapebas107305Na madrugada do último dia 20 de março, cerca de cinco homens encapuzados e armados invadiram o Hospital Geral de Parauapebas, no sudeste do Pará, e assassinaram, no leito da UTI, o militante do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra e assessor da Prefeitura Municipal de Parauapebas, Waldomiro Costa Pereira.

Waldomiro era um dos sobreviventes do massacre de El Dorado dos Carajás, quando, em 1996, dezenove trabalhadores rurais foram brutalmente assassinados pela tropa de choque da polícia militar do Pará, a mando do governador do estado, Almir Gabriel (PSDB).

Dois dias antes, Waldomiro havia sofrido uma tentativa de homicídio dentro do seu sítio, na zona rural de El Dorado dos Carajás, sendo encaminhado ao setor de urgência do hospital de Parauapebas. Ele foi um dos organizadores da ocupação rural 17 de abril, que consolidou o assentamento de mesmo nome ao longo do trecho da rodovia, em El Dorado dos Carajás, onde ocorreu o massacre de 1996.

O assassinato de Waldomiro representa, além de mais um bárbaro crime, o aumento da repressão contra a classe trabalhadora. A impunidade alimenta o desejo insano dos latifundiários em destruir as poucas conquistas, ao custo de sangue derramado, que os trabalhadores rurais conquistaram. Porém, a luta organizada e a destruição do latifúndio porão fim às injustiças e massacres na imensa terra do nosso país.

Matheus Nascimento, Belém

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
53

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações