TwitterFacebookGoogle+

Latifúndio manda assassinar mais uma líder camponesa no nordeste paraense

A trabalhadora rural e líder do assentamento “Primeiro de Janeiro”, Kátia Martins, foi mais uma vítima do latifúndio no estado do Pará. Na noite da última quinta-feira (04/05), quando chegava em casa com seu neto, após uma reunião da Associação de Agricultores Familiares (da qual era presidente), dois homens em uma motocicleta a emboscaram e assassinaram com diversos tiros.

A única reação de Kátia, no momento da abordagem, foi pedir pela vida do neto, demonstrando um profundo altruísmo ao defender a vida de uma criança. O município de Castanhal é uma das principais áreas de agropecuária do estado, distando apenas 130 quilômetros da capital, Belém.

Castanhal e seu entorno, a despeito do peso da agropecuária, é uma das áreas com grande organização de trabalhadores rurais, e o assentamento da qual Kátia fazia parte, no km 20 da rodovia PA-127, já existe há mais de 5 anos. O ódio dos latifundiários da região contra o avanço das lutas no campo levou mais uma mulher trabalhadora a ter sua vida roubada pela ganância do lucro e da propagação do ódio.

Os números da violência no campo aumentaram com mais este assassinato, com a impunidade dos mandantes e executores tornado-se rotina. As mortes provocadas por conflitos agrários vêm recrudescendo nos últimos anos no estado do Pará. Segundo dados da Comissão Pastoral da Terra, em 2014 ocorreram 36 mortes, subindo para 50 em 2015, enquanto que no ano passado foram registradas 61 mortes.

Para pôr fim a esse estado policial, banditista e fascista, é necessária uma profunda organização popular, tanto na cidade quanto no campo, com o objetivo, por meio da ocupação dos espaços políticos, econômicos e militares, destituir toda o grupo parasita que se assenhora do poder desde os tempos de Brasil colônia. Não há outro caminho, e, para evitar mais covardes assassinatos como o de Kátia, precisamos transformar nosso país.

Redação Pará

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
30

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações