TwitterFacebookGoogle+

Construção do núcleo de Mulheres Olga Benario

No último dia 03 de agosto, ocorreu na ocupação Selma Bandeira, organizada pelo MLB e localizada no bairro de Piedade, no município de Jaboatão dos Guararapes a reunião de construção do núcleo de Mulheres Olga Benario. Colocando em prática a orientação da nossa cartilha, que as :

Mulheres que começam a questionar o machismo e as injustiças existentes na sociedade e começam a defender seus direitos também sofrem pressões em casa de seus familiares, de companheiros e até de filhos. Para não se sentirem frágeis, precisam do apoio e da presença de outras mulheres, não como um ombro amigo, mas como uma organização de proteção mútua e de luta, que faça a pressão contrária, que mostre aos familiares e à vizinhança que a luta é por todas e todos, e só assim poderemos conquistar uma sociedade solidária e justa.

A realidade é que todas as conquistas que tivemos, ao longo dos anos, como delegacias especializadas, casas-abrigo, a Lei Maria da Penha, entre outras, só foram alcançadas com muita organização e ousadia. Se quisermos respeito, igualdade, salário igual, acabar com a violência, precisamos enfrentar todos esses obstáculos e lutarmos para transformar a sociedade.

Queremos nossos direitos respeitados e o fim da impunidade dos agressores. Fim de todo tipo de discriminação e a construção de creches e restaurantes populares. Mas queremos muito mais, queremos construir uma sociedade nova para nós e para nossas famílias.

Participaram da reunião 30 companheiras. Na ocasião foi lido e debatido o texto da cartilha do Movimento, no que se refere à origem da opressão e da exploração da mulher; em seguida debateu-se violência, machismo, creche e a situação que atravessa nosso povo, em particular as mulheres, que sofrem com essa política impulsionada pelo desgoverno de Temer em nosso país, com exploração dos pobres e favorecimento aos ricos.

Ficou decidido a realização de uma reunião a cada quinze dias. As duas principais questões práticas deste núcleo foi a decisão de lutar por creche e a perspectiva de organização de um Centro Estadual de Referência para as Mulheres, a exemplo de Tina Martins, Irmãs Mirabal e Helenira Preta. Foi então vista a necessidade de uma visita ao centro de referência de mulheres de Jaboatão dos Guararapes Maristela Just.

Gilda de Souza -PE

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
38

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações