TwitterFacebookGoogle+

Secundaristas avançam organização em Minas

No dia 26 de agosto, aconteceu o 7º Congresso da Associação Metropolitana dos Estudantes Secundaristas de Belo Horizonte (Ames-BH).  O Congresso aprovou uma jornada de lutas pelo passe-livre e elegeu sua nova diretoria para o biênio 2017-2019. Sediado no Instituto de Educação de Minas Gerais, a atividade reuniu mais de 220 estudantes de dezenas de escolas estaduais, de Institutos Federais e de colégios privados, que debateram os problemas da educação, a cultura, o combate ao preconceito e as desigualdades sociais.

O legado histórico da Ames-BH é grande. Em 2011, mobilizou grandes passeatas e conquistou o meio-passe estudantil. Hoje, o Congresso aprova uma jornada de lutas pelo direito ao passe-livre estudantil. A jornada será articulada pelos estudantes através da Ames-BH, junto aos grêmios e às escolas de toda a Região Metropolitana.

O passe-livre é um importante direito para ser conquistado. Algumas cidades do país já possuem esse direito, como o Rio de Janeiro e Goiânia. O injusto preço das passagens nos transportes coletivos impede que milhares de jovens tenham seu direito à mobilidade na cidade; impede que desfrutem do direito ao lazer, à cultura e mesmo à educação.

Laura Moreira, estudante do IEMG, foi eleita para a presidência da entidade e, junto com uma ampla diretoria, dará continuidade e sustentação às lutas nos próximos dois anos.

Umes de Ouro Preto na luta

No dia 19 de agosto, foi realizado, em Ouro Preto, cidade marcada por grandes movimentações populares, o segundo Congresso da União Municipal dos Estudantes Secundaristas (Umes). Entidade recém-fundada e que mesmo com o seu pouco tempo de existência vem realizando grandes lutas, mostra-se cada vez mais presente no cotidiano dos estudantes e é reconhecida por sua representatividade no movimento popular da cidade histórica mineira.

Sediado na Escola Estadual de Ouro Preto, o Congresso reuniu cerca de 100 estudantes de dez escolas da cidade e dos distritos, mostrando a energia de um movimento rebelde e combativo capaz de aglomerar forças e tocar a verdadeira luta pelo direto dos estudantes.

Foram feitos diversos debates e foi aprovada a luta contra os altíssimos preços das passagens e pela sede da Casa do Eestudante, um espaço não só de acolhimento, mas também de debates, cultura e arte. No final de 2016, com a onda nacional de ocupações estudantis, a Umes de Ouro Preto esteve presente em cinco escolas ocupadas na cidade.

UJR Minas Gerais

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
100

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações