TwitterFacebookGoogle+

Silvio Tendler lança novo filme no Festival do Rio

Foi lançado ontem (11/10), no Rio de Janeiro, o novo documentário do renomado cineasta Silvio Tendler. “Dedo na Ferida” traz para o debate o poder e a influência que o capital financeiro e as grandes corporações têm sobre os governos e as decisões econômicas. “É uma crítica à política dominada pelo sistema financeiro. Você não discute mais o dinheiro a serviço da produção”, diz Tendler, lembrando que se trata de um fenômeno mundial. “Acho que é a primeira vez que vamos discutir com profundidade a força do sistema financeiro na economia”.

O documentário conta com depoimentos de importantes economistas e intelectuais contrários à lógica da dominação absoluta do capital, entre eles Yanis Varoufakis, ex-ministro das Finanças da Grécia, Celso Amorim, ex-ministro das Relações Exteriores do Brasil, Paulo Nogueira Batista Jr, vice-presidente do banco dos Brics, o cineasta Costa-Gavras e intelectuais como Boaventura de Sousa Santos e David Harvey, entre outros.

Produzido pela Caliban Filmes e patrocinado pelo Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio de Janeiro e a Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros, “Dedo na Ferida” é uma denúncia contundente de como a elite financeira internacional, o 1% mais rico da população, se beneficia da crise econômica aumentando o fosso existente entre ricos e pobres. “Quebras de bolsas de valores, estouro de bolhas especulativas e a bancarrota de países que levam famílias para linha da miséria são oportunidades para aumentar o capital, o poder e a influência deste grupo de 65 famílias que tem, aproximadamente, a mesma riqueza que metade da população mundial. Eles são os donos do poder”.

Engajamento

Em 48 anos de carreira, Silvio Tendler produziu e dirigiu cerca de 80 obras de cunho histórico e social entre curtas, médias e longas-metragens e séries. Licenciado em História pela Université de Paris VII, é mestre em Cinema e História pela École des Hautes-Études/Sorbonne. Desde 1979 é professor do Departamento de Comunicação Social da PUC-Rio. Tem mais de sessenta prêmios, entre eles seis Margaridas de Prata, da CNBB.

Silvio Tendler fez as três maiores bilheterias do documentário brasileiro. “Jango” recebeu o Margarida de Prata e o melhor filme do Júri Popular do Festival de Gramado. “Glauber–O filme, labirinto do Brasil” foi eleito melhor filme pelo júri popular e a crítica do Festival de Brasília e participou da Seleção Oficial Hors concours do Festival de Cannes. “Encontro com Milton Santos” venceu o Festival de Brasília e levou o prêmio de melhor filme no Festival de Documentários Santiago Álvarez.

“Dedo na Ferida” ainda pode ser assistido no Festival do Rio hoje (12/10), às 13h, no Cine Odeon, no centro, onde haverá um debate com Silvio Tendler e a economista Laura Carvalho, e no dia 13/10, às 19h, no Kinoplex São Luiz 1, no Largo do Machado.

Da Redação Rio com informações da Assessoria de Imprensa da Caliban

 

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
172

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações