TwitterFacebookGoogle+

Toda solidariedade ao Rapper espanhol Pablo Hasel

Militante do PCE(r) – Partido Comunista Espanhol (reconstituído), Pablo Hasel é um “rapper” e poeta catalão de ideologia comunista que compõe suas letras baseado na luta de classes, fazendo duras críticas ao capitalismo, o estado e a monarquia espanhola, além de pregar uma revolução socialista como única saída para solucionar as mazelas sociais existentes no mundo. Sua carreira começou em 2005, coincidindo com o aparecimento de diferentes grupos do mesmo estilo musical como “Los Chiko milho” ou “Arma X”, entre outros, momento que alguns indicam como o surgimento de uma forma estável de “rap político” na Espanha. Pablo também é o autor de vários livros que contêm uma dura crítica social e política conhecida como “regime de 78” em todas as suas áreas: monarquia, judiciário, forças policiais, empregadores, hierarquia eclesiástica, partidos parlamentares.

Suas canções, escritos e opiniões levaram Pablo Hasel ao Tribunal Nacional nesta quinta-feira, 1 de fevereiro 2018 para enfrentar a sentença de prisão de dois anos e nove meses e uma multa 40.500 euros pelos crimes de “glorificação do terrorismo”, “calúnias e insultos contra a Coroa e as instituições do Estado” por dizer em alguns de seus tópicos coisas como “Joseba Arregi¹ foi morto pela polícia torturando-o” ou a denúncia de que “Isabel Aparicio²,  morreu após o estado ter negado cuidados médicos” ou a letra de uma canção publicada por ele em seu canal YouTube com o título “Pablo Hasel – Juan Carlos el Bobón” em que aparecem imagens e cortes de voz do rei emérito, bem como uma imagem do rei Felipe VI, que emerge do interior da cabeça de seu pai e, por sua vez, o interior do chefe do golpista e ditador Francisco Franco.

O rapper também tem mais duas causas pendentes, com as quais as sentenças de prisão que enfrenta podem somar até 12 anos. Conforme foi explicado no vídeo publicado em seu canal no youtube, uma dessas causas é afirma Hasel “desprezar um jogador de futebol nazista”, em referência ao jogador de futebol Roman Zozulya. “Aqui os antifascistas que são acusados de crimes de ódio contra o fascismo e não o contrário”, lamenta Hasel.

A outra condenação, explica ele, por denunciar que a polícia local de Lleida usou uma falsa testemunha para encobrir em um julgamento uma abordagem brutal a um militante que estava colando cartazes pelo direito à autodeterminação.

Este fato, infelizmente, não é o único porque atualmente existem outros artistas, músicos, escritores, jornalistas ou cidadãos simples que estão atualmente sob acusações semelhantes o que levanta o debate sobre as limitações da liberdade expressão do estado espanhol, na medida em que a “democracia” não é capaz de conviver com críticas mais pertinentes sem criminalizar e perseguir os agentes mais conscientes do povo espanhol, paralisada por “tiques” autoritários da ditadura que o precederam e que ainda não foi completamente quebrado. Toda solidariedade a Pablo Hasel!

Jailson Davi (Mc’ Demo)

¹ José Ignacio Arregui Izaguirre (1951-1981), também conhecido como Joseba Arregi, foi um histórico militante da ETA – Euskadi Ta Askatasuna “Pátria Basca e Liberdade”, mais conhecida pela sigla ETA, é a principal organização do Movimento de Libertação Nacional Basco o principal ator do chamado  conflito basco. Foi fundada em 1959 como um grupo de promoção da cultura basca. No final dos anos 1960, evoluiu para uma organização, paramilitar separatista, lutando pela independência da região histórica   do  País Bascol(Euskal Herria), cujo antigo território atualmente se distribui entre a Espanha e  a França. Ao mesmo tempo, a ETA assumiu uma ideologia marxista-leninista revolucionária. 

 ² Isabel Aparicio Sánchez completou 60 anos em 2 de fevereiro. Ele tinha sido prisioneiro político desde 2007 e já havia passado mais oito anos de prisão (outubro de 1979 a janeiro de 1988). Madrileña, militante histórica do PCE (r) – Partido Comunista da Espanha (reconstituído) desde a sua fundação em 1975, teve inúmeros problemas médicos que não foram abordados desde a sua entrada na prisão.

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
224

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações