TwitterFacebookGoogle+

Trabalhadores em educação do Piauí aprovam greve geral

Os trabalhadores da rede estadual de educação do Piauí rejeitaram a proposta apresentada pelo governo e aprovaram a greve geral a partir do dia 23 de fevereiro. “A proposta não contempla os interesses dos trabalhadores em educação. Os professores vêm acumulando perdas, apesar do piso estar sendo pago. Já os funcionários de escola estão amargando arrochos e redução de salário e, para 2018, até o momento, o reajuste é zero, aguardando o comportamento da economia, e, por fim, não obedece a paridade e desrespeita os aposentados”, destacou Paulina Almeida, presidente do Sinte-PI.

Nova assembleia geral acontecerá dia 27 de fevereiro, a partir das 9h no Clube do Sinte-PI.

A falta de investimento na educação pública é demostrado no percentual e 70% das escolas públicas do estado funcionando com um quadro de prestadores de serviço. “Queremos concurso público, valorização profissional e respeito à sociedade que a precisa da educação pública”, destaca.

Trabalhadores reafirmam sua proposta de reajuste de 6,81% para todos os trabalhadores em educação, reajuste linear e extensivo aos aposentados e reajuste de 3,14% para os funcionários de escola, referente ao ano de 2017.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica Pública do Piauí – SINTE-PI

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
44

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações