TwitterFacebookGoogle+

Miguel Díaz-Canel: “A Revolução Cubana segue de verde oliva, disposta a todos os combates”

O novo Chefe de Estado da República de Cuba, Miguel Mario Díaz-Canel Bermúdez, pronunciou nesta quinta-feira, 19 de abril, seu primeiro discurso. “Assumo a responsabilidade para a qual fui eleito, com a convicção de que todos os cubanos seremos fiéis ao legado do Comandante em Chefe Fidel Castro Ruz, líder histórico da Revolução Cubana, e ao exemplo do General do Exército, Raúl Castro Ruz, líder atual do processo revolucionário”.

“Quando cumpro com honra e emoção esta responsabilidade, dedico o primeiro pensamento à geração histórica que com sua consagração e humildade nos acompanha nesta hora de desafios”, disse Díaz-Canel. Sobre o processo eleitoral, o político cubano assinalou: “Se trata de uma eleição que emerge do povo, que por sua vez controlará sua gestão”. Sobre a representatividade do órgão máximo de poder em Cuba, expressou: “Se alguém quiser ver Cuba como um conjunto de cidadãos, basta que estude a representação da Assembleia”.

O líder cubano falou de “propiciar o debate sincero” e mencionou que todos os deputados têm como “primeira razão de ser a comunicação com o povo”. “O mandato dado pelo povo a esta legislatura é a continuidade da Revolução”, reafirmou.

“Fidel e Faúl nos mostraram o significado da palavra irmão. Nos ensinaram uma irmandade que nos converteu em companheiros”, assegurou Miguel Díaz-Canel.

O novo presidente ratificou que a unidade dos cubanos é a força mais valiosa da Revolução, que se fez extraordinária no seio do seu único partido. “Para nós está totalmente claro que só o Partido Comunista de Cuba garante a unidade da nação e de seu povo”, assegurou.

“Raúl se mantém por méritos próprios à frente da vanguarda política”, disse Miguel Díaz-Canel. Falou das virtudes do General do Exército e de seu relacionamento cativante com os cubanos: “Rául, como carinhosamente o chama nosso povo, é o melhor discípulo de Fidel. Assumiu a direção da Revolução frente a uma difícil situação econômica e soube sobrepor o dever à dor pessoal”.

Ressaltou que “com paciência e Inteligência”, tomando firmes decisões conseguiu a liberdade dos Cinco Heróis, “cumprindo a promessa de Fidel de que eles voltariam” e outra vez suas palavras foram interrompidas com aplausos.

Acrescentou que Raúl defendeu a unidade entre a diversidade na Cúpula da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos, e deu seguimento ao processo de paz da Colômbia. “Todavia, nos estremece sua voz na VII Cúpula das Américas. Esse é o Raúl que queremos, amamos e admiramos. O Raúl Chefe que à frente das Forças Armadas desenvolveu a doutrina de todo o povo. O Raúl dirigente político com os ouvidos presos à terra e que nos demonstrou que nos momentos difíceis ‘sim, se pode’”.

Durante o discurso, Díaz-Canel assegurou que a Revolução não termina com seus guerrilheiros. “A Revolução Cubana segue de verde oliva, disposta a todos os combates”, primeiro para retificar nossos erros, indisciplinas e problemas, reconheceu. Novamente recordou o líder histórico e disse que um dia como hoje, simbólico, cheio de significados, pensemos em Fidel, em seu legado, como uma maneira de perpetuar seu exemplo e ensinamentos. “Juremos defender essa Revolução socialista, ‘dos humildes, pelos humildes e para os humildes’, que a geração histórica construiu”.

Antes de concluir, o novo presidente da República de Cuba disse a seu povo, ao mundo, desde o estremecimento e a razão: “Conheço as preocupações e exceções que provocam um momento como este, mas conheço também a fortaleza do nosso povo. Contamos com as experiências de Raúl, as ideias de Fidel e o apoio do companheiro José Ramón Machado Ventura como Segundo Secretário da organização política dos comunistas cubanos, e um exército fundado por eles. Afirmo a esta assembleia que o General do Exército encabeçará as decisões de maior transcendência para o presente e futuro da nação”.

Veja na íntegra o discurso:

Traduzido de: http://www.cubadebate.cu

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
12

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações