TwitterFacebookGoogle+

Entidades organizam Dia Nacional de Mobilização em defesa da educação pública

No dia 5 de dezembro de 2018, a Federação Nacional dos Estudantes em Ensino Técnico (Fenet), Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN), União Nacional dos Estudantes (UNE), União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), Associação Nacional dos Pós-Graduandos (ANPG), Sindicato Nacional dos Servidores da Educação Básica Profissional e Tecnológica (Sinasefe) e a Federação de Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Brasileiras (Fasubra) organizaram um dia nacional de mobilização em defesa da educação pública, gratuita e de qualidade.

As principais atividades, ocorreram  na câmara dos deputados em Brasília. Iniciamos o dia no congresso nacional com uma audiência pública que reforçou a defesa das Universidades e Institutos Federais, ressaltando a luta contra o sucateamento e as propostas de cobrança de mensalidade por parte do fascista presidente eleito, Jair Bolsonaro. Também foi discutido a defesa das redes estaduais e municipais, base a educação no nosso país. Pela tarde, houve o relançamento da Frente Nacional Escola Sem Mordaça, seguido de um debate sobre o Projeto de Lei da Escola sem partido. No debate, ficou claro para os presentes o caráter fascista desse projeto de lei que pretende amordaçar estudantes e professores e acabar com o pensamento crítico dentro das escolas. Deixamos um recado claro: não vão nos calar! Ao mesmo tempo que esta atividade,  uma comissão da Câmara dos deputados se reunia com a pretensão de votar o projeto, mas a entrada dos estudantes e professores foi proibida.

Além das atividades em Brasília, foram organizadas dezenas de atividades em todo o país. Nós da Fenet, articulados com os Grêmios Estudantis, fizemos cerca de 25 atividades em mais de 10 estados, compreendendo todas as regiões do país. Plenárias, debates, panfletagens, manifestações e colagem de cartazes foram algumas das atividades que mobilizaram estudantes e trabalhadores de todo o país.

Entre as atividades, os estudantes do Rio de Janeiro, organizados com o Movimento Correnteza, Aerj, Fenet e outros movimentos fizeram um ato na Alerj para pressionar os deputados e após derrubar o veto do governador, conquistaram o passe livre intermunicipal e intermodal (ônibus, trem, metrô, barca, etc.) para estudantes universitários e do técnico subsequente.

Foi um dia grandioso, onde estudantes e trabalhadores organizaram a resistência e a luta deixando claro que não vamos aceitar nenhum retrocesso, nenhum passo atrás, queremos uma educação pública, gratuita, de qualidade, laica e socialmente referenciada para todos e todas e com livre acesso em todos os níveis!!

Caio Sad, coordenador geral da Fenet

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações