TwitterFacebookGoogle+

Movimento Correnteza se fortalece como alternativa de luta à juventude

A juventude brasileira terá um grande desafio a partir de 2019, que é fortalecer a organização dos jovens para barrar o fascismo nas universidades, nas escolas e nas ruas. O futuro Governo Bolsonaro já deixou claro suas pretensões: cortar ainda mais as verbas para a educação pública, cobrar mensalidades nas universidades federais, acabar com os direitos trabalhistas e crescer a repressão aos movimentos sociais, ou seja, um fiel representante das corporações e multinacionais que só pensam em lucrar ao máximo, mesmo que à custa do suor das vidas dos trabalhadores e dos jovens.

A realidade, que já era difícil, ficará caótica. O Governo Temer vem implantando uma política de sufocamento das universidades públicas, com a aprovação da Emenda Constitucional 95, que congela as verbas por 20 anos, impôs uma redução drástica nas verbas para as universidades, ficando sem recursos para pagar os funcionários terceirizados, pagar as contas de água e luz, além de pesquisas sendo paralisadas por falta de verbas.

Com toda esta situação, vem crescendo a consciência da juventude nas universidades, através da construção Movimento Correnteza em todas as regiões do país. São centenas de plenárias, seminários, cursos e debates, cumprindo com o papel fundamental de conscientização do papel da juventude neste momento.

O Movimento Correnteza também vem avançando o seu grau de organização, estando à frente de centenas de entidades, como Diretórios Centrais dos Estudantes (DCEs), Diretórios Acadêmicos (DAs) e Centros Acadêmicos (CAs). Fazendo com que estas entidades cumpram com um papel de liderar as principais lutas em defesa dos anseios dos estudantes, por uma universidade que garanta a permanência dos estudantes, através do fortalecimento da política de assistência estudantil (restaurantes universitários, bolsas estudantis, creches, casas de estudantes), além de mais estrutura e apoio ao ensino, pesquisa e extensão.

Neste ano foram importantes lutas e vitórias. A Correnteza já está presente de Norte a Sul do Brasil. Tivemos uma importante expansão no Sul, com destaque para as eleições dos DCEs da Federal de Santa Catarina e da Estadual de Londrina; no Pará, já estamos na UEPA e na UFRPA. A Correnteza, além de estar em todas as regiões, também se encontra nas principais universidades, como, por exemplo,na UFMG, UNIRIO e UFRJ.

Nos dia 21 e 22 de novembro, tivemos, após a vitória de Bolsonaro, a primeira eleição de DCE das universidades federais, ocorrendo na Universidade Federal do Piauí. O resultado foi bastante expressivo. Os estudantes foram às urnas escolher a chapa que melhor representava a disposição de luta contra os retrocessos. Com uma margem de 600 votos de diferença, a Chapa 2 – “Sem medo de lutar”, construída pelo Movimento Correnteza e outros movimentos foi eleita com mais de 60% dos votos.

Seguindo a eleição da UFPI, tivemos agora, nos dia 4 e 5 de dezembro, a eleição do DCE da Universidade Federal de Goiás. Tendo uma participação histórica dos estudantes, mesmo com o desmembramento recente das duas regionais (Catalão e Jataí), tornou-se a eleição com maior número de votantes da história da entidade, somando, em seus dois dias de eleição, mais de 3.200 votantes. Os estudantes foram às urnas mais um ano e escolheram por defender as ideias que vem avançando na universidade já a duas gestões, elegendo a Chapa 2 – “Amar E mudar as coisas”, construída pelo Movimento Correnteza e outros movimentos, sendo eleita com mais de 1.800 votos.

O Movimento Correnteza vem se fortalecendo como uma alternativa de luta nas universidades e demonstrando a grande disposição que a juventude vem demonstrando em resistir a todos os retrocessos e mostrar que o único caminho é se organizar e lutar. Reafirmamos nossa convicção em barrar todas as medidas do novo governo que venham no sentido de tirar direitos e de precarizar a educação. Defendemos uma universidade democrática, gratuita, inclusiva e de qualidade. Participe você também. Vamos juntos construir o Movimento Correnteza na sua universidade!

Movimento Correnteza – Piauí

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
12

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações