TwitterFacebookGoogle+

Assembleia dos motoristas aprova paralisação e manifestação contra os ataques da prefeitura

Assembleia dos trabalhadores mostra que a categoria está disposta a resistir aos ataques do prefeito.

Lucas Nascimento*
Unidade Popular Pelo Socialismo


Foto: Lucas Nascimento/Jornal A Verdade


SÃO PAULO – Nesta segunda, (29), aconteceu a Assembleia dos Motoristas de São Paulo para debater as mobilizações contra o corte de ônibus das novas licitações e a retirada do posto de trabalho de mais de 19 mil cobradores, por conta da diminuição do repasse de Bruno Covas (PSDB) nesse novo processo de licitação. O processo licitatório (que será aprovado ou não nesta quarta-feira) vai contra a promessa de 4 meses atrás de “não fazer nenhuma licitação pública sem cobradores”.

Apesar de a licitação estar paralisada na Justiça, a prefeitura já está implementando essa redução e já no dia 1 de agosto serão retirados 144 ônibus, com aumentando para 500 até setembro, e até 1800 ônibus (7 mil trabalhadores) até o final do tempo da licitação. A taxa média de trabalhadores por veículo hoje é de 6 trabalhadores por ônibus:

  • 2 trabalhadores(as) motoristas;
  • 2 trabalhadores(as) cobradores(as);
  • 1 trabalhador(a) fiscal;
  • 1 trabalhador(a) de manutenção.

Foto: Lucas Nascimento/Jornal A Verdade


Esse corte tem ameaçado os(as) motoristas já há três anos e agora, mesmo com a licitação congelada na justiça, a Prefeitura já está mudando os ônibus do sistema estrutural (corredores de ônibus e linhas diretas) para ônibus do sistema regional e local (transportes dos bairros e periferias) obrigando os passageiros a pegarem dois ônibus para chegar ao centro (isso já acontece aos finais de semana).

A redução acontecerá sem garantia de os excedentes serem absorvidos pelas novas empresas da licitação e pelas “Cooperativas”.

Amanhã haverá uma plenária no Sindicato para avaliar o andamento do processo. Além disso, na Assembleia que aconteceu agora às 17h foi aprovada uma paralisação em todas as garagens da cidade das 9h ao 12h, com concentração durante essas três horas na porta do sindicato para ser realizada uma passeata até a porta da Prefeitura de São Paulo.


* – Agradecimento à Rodrigo Gomes da Rede Brasil Atual (RBA).

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
49

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações