TwitterFacebookGoogle+

Criação de reserva ambiental mobiliza povo de Barbacena

Unidade Popular participou de atividade em defesa do meio ambiente, ao contrário das medidas de destruição das riquezas naturais nacionais que se estabelece no governo Bolsonaro e de Ricardo Salles no Ministério do Meio Ambiente.

Guilherme Piva


Foto: Reprodução/Barbacena Online

MINAS GERAIS – Na manhã de sábado (28), a ação de plantio de mais de quatro mil mudas de espécies nativas no terreno pertencente à Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG) na Sericícola, que em breve será a primeira reserva ambiental dentro de Barbacena, mobilizou a comunidade.

A Universidade assinou, junto ao Instituto Estadual de Florestas (IEF), e o grupo teatral Ponto de Partida, um termo de compromisso para a implantação de uma Área de Preservação Permanente (APP) em parceria com o Ministério Público do Estado de Minas Gerais (de Barbacena) e outras instituições. A ação mobilizou alunos e professores da UEMG e do Instituto Federal Barbacena, o grupo local de escoteiros, diversas entidades e a comunidade barbacenense de maneira massiva. Destaque para o grande número de crianças presentes na atividade, muitas acompanhadas de seus pais.

A ação mobilizou alunos e professores da UEMG e do Instituto Federal Barbacena, o grupo local de escoteiros, diversas entidades e a comunidade barbacenense de maneira massiva. Destaque para o grande número de crianças presentes na atividade, muitas acompanhadas de seus pais.

Foto: Reprodução/Barbacena Online

O terreno que abrigará a reserva será também o lar da futura sede da UEMG, que hoje funciona no Colégio Tiradentes da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) e enfrenta uma série de limitações e desafios decorrentes dessa situação.

A universidade têm projetos de pesquisa, novos cursos de graduação e até um mestrado prontos para ser implementados, porém não consegue concretizá-los devido aos desafios de dividir o espaço físico com uma escola de educação básica. Com a criação da APP, Barbacena ganhará um novo fragmento de Mata Atlântica (atualmente conta com dois fragmentos, ambos no IF), o que será de extrema importância não só para a preservação ambiental e para uma cidade mais verde, como também para o desenvolvimento científico, uma vez que a biodiversidade do local poderá ser estudada, fortalecendo a produção acadêmica local.

Militantes e apoiadores da Unidade Popular pelo Socialismo também se fizeram presentes na ação de plantio das mudas, reafirmando o compromisso do partido com o meio ambiente e com a preservação da biodiversidade.

Foto: Jornal A Verdade


Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
61

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações