TwitterFacebookGoogle+

Enet 2016 reúne mais de 1.700 estudantes no Rio

enete 2016A Federação Nacional dos Estudantes em Ensino Técnico (Fenet) realizou, de 26 a 29 de maio, a 4ª edição do Encontro Nacional dos Estudantes de Escolas Técnicas (Enet), reunindo, na cidade do Rio de Janeiro, mais 1.700 estudantes de todas as regiões do País. Os quatro dias de encontro foram  marcados por intensos debates e discussões sobre a conjuntura política, o papel da juventude na luta contra os retrocessos e a luta pelo ensino técnico público, gratuito e de qualidade.

Desde a abertura do encontro, realizada na quadra da Escola de Samba União da Ilha, o tom dos debates demonstrou a indignação da juventude com os anúncios de corte na Educação e os ataques à autonomia das instituições já anunciadas pelo figurante de ministro Mendoncinha, aquele que recebe conselhos de Alexandre Frota. O reitor do Instituto Federal Fluminense (IFF), Jefferson de Azevedo, denunciou a destituição de diretores eleitos em diversos campi do IFPE e a tentativa de indicação de pessoas ligadas ao DEM para ocupar cargos nos institutos.

As palavras de ordem pelo “FORA TEMER” foram ouvidas por todo o encontro, envolvendo, inclusive, a população do Rio, que participou junto com os estudantes da atividade cultural no Parque Madureira, tradicional bairro carioca, e ao som de Flávio Renegado.

Importantes lideranças do movimento estudantil, da Educação e de movimentos sociais marcaram presença no encontro, que, somado à intensa participação dos estudantes nos debates, refletiram sobre a conjuntura política do País e as reivindicações por mais investimento na assistência estudantil e permanência dentro das instituições, a ampliação da pesquisa e da extensão, a luta pela meia-entrada cultural, o combate ao racismo, ao machismo, À LGBTfobia e todas as formas de opressões.

Nos debates e deliberações do encontro ficou marcada ainda a convocação de uma jornada nacional de lutas para o mês de agosto e a emoção e revolta sobre o caso de estupro coletivo da adolescente carioca de 16 anos ocorrido dias antes do encontro. “A Fenet reafirma seu compromisso na luta contra a violência às mulheres, para que casos como esse sejam abolidos de nossa sociedade. Não aceitamos a continuidade dessa cultura de estupro e violência contra as mulheres”, afirmou Bia Martins, que presidiu os trabalhos do Enet 2016.

O plenário vibrou com o anúncio da nova diretoria da entidade, e todos, de pé, cantaram as palavras de ordem, “Isso que é federação. A Fenet tá na rua pra mudar educação”. A combativa diretoria da Fenet será composta por 35 diretores, representando todas as regiões do País e terá como coordenadores gerais os estudantes  Junior Palheta, do IFPA – campus Belém; Luiz Paulo, do IFMG – campus Ouro Preto e Bia Leone, do IFAL – campus Marechal Deodoro.

Valentina Moraes

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
1397
dsq_thread_id:
4873472162

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações