TwitterFacebookGoogle+

Operários e operárias de Mogi das Cruzes sob risco de demissão

Mesmo a cidade sendo recorde de demissões na região do Alto Tietê, os capitalistas ainda usam a política de demissões e “aviso prévio” contra mais operários(as) para diminuir os salários, aumentar as jornadas de trabalho e liquidar direitos, enquanto que continuam enriquecendo.

Pedro Dragoni e Thales Caramante


Foto: Divulgação/Google Maps


MOGI DAS CRUZES – Operários(as) da empresa de alimentos frescos e congelados Tropical Fresh S.A. localizada em César de Souza, Mogi das Cruzes correm risco de demissão conforme veiculado na imprensa local na última terça-feira. De acordo com a empresa, desde 2017 com a crise econômica que assola o Brasil, a Tropical Fresh vem sofrendo seja com a falta de renovação de contratos com clientes (a empresa trabalha com exportação), seja com a aquisição de novos contratos. Traduzindo, a falta de demanda vem atrapalhando a saúde de seus negócios.

Por conta disso, 14 funcionários(as) foram colocados sob aviso prévio na sexta-feira (09/08), mas que ainda se descarta a possibilidade de a indústria fechar as portas enquanto se busca novos clientes e o aumento dos pedidos. Esta é a versão da Tropical Fresh que foi ratificada por Clodoaldo Moraes (PL), Secretário de Desenvolvimento da cidade.

Foto: Divulgação/O DiárioREPRESENTAÇÃO DA EMPRESA – Secretário de Desenvolvimento de Mogi das Cruzes, Clodoaldo Moraes (Partido Liberal) atua como um representante político da Tropical Fresh e de demais empresas na cidade em oposição à classe operária.


Já o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Guarulhos e Região, que também atende na região do Alto Tietê, informou na última segunda-feira que, 50 trabalhadores(as) se encontram nesta situação (contrariando os números fornecidos pela empresa) e que mais 40 ainda podem entrar no mesmo barco já na próxima semana caso não se consiga novos contratos. Ademais, 20 operários(as) do setor administrativo serão mantidas, mas sem qualquer garantia efetiva de manterem seus empregos.

Verificamos que a indústria tem mais de 140 processos movidos contra a mesma na Justiça do Trabalho e que a cidade de Mogi registrou o maior número de demissões no Alto Tietê no último mês de julho. Aliado a estes fatores, podemos destacar que frente a cada vez maior monopolização da economia nos mais variados setores seja nas mãos de punhado de capitalistas brasileiros, mas principalmente de capitalistas estrangeiros, as pequenas e médias empresas acabam sendo prejudicadas e engolidas pelo grande capital, fomentando tal situação de declínio ou mesmo de bancarrota destas empresas.

Foto: Divulgação/Google Maps

A contradição de informações sobre os números, a situação jurídica da empresa, a posição do secretário e a própria conjuntura da cidade e do país nos mostra claramente que no fim das contas, é o trabalhador e a trabalhadora – aqueles que efetivamente produzem, que fazem a economia funcionar, sofrem com a possibilidade de integrarem o atual exército de milhões de desempregados no Brasil e de não terem o básico para si e para suas famílias – que são sempre os maiores prejudicados da crise aguçada pelos capitalistas.

Manifestamos nosso apoio aos operários(as) de Mogi pela manutenção de seus empregos (ainda mais na atual conjuntura política e econômica) e que se se confirmarem as demissões e o fechamento da empresa, sua postura deve ser de luta por seus direitos trabalhistas e de greve e ocupação da fábrica em caso de descumprimento legal por parte dos patrões da Tropical Fresh S.A. dos pagamentos aos funcionários(as).

Neste momento de aprofundamento da crise capitalista e por consequência de ataques às conquistas e direitos dos trabalhadores e trabalhadoras do nosso país enquanto o governo entreguista e neoliberal de Bolsonaro mantém a estrutura política e econômica que garante religiosamente os dividendos da burguesia financeira e do agronegócio com o dinheiro do povo. A mobilização constante e radicalizada deve ser o caminho empreendido por toda a classe trabalhadora seja em nossa região como em todo o Brasil como a saída para barrar os atuais retrocessos e avançar na luta por seus interesses.

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
57

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações