TwitterFacebookGoogle+

Vereador de Santo André reapresenta projeto para conceder título de cidadão a Bolsonaro

Vereador Sargento Lobo (Solidariedade) posa para foto com Bolsonaro.

SÃO PAULO – No final do ano de 2017, o vereador Sargento Lobo (Solidariedade), protocolou um pedido na Câmara Municipal de Santo André para conceder o título de cidadão andreense para o, na época, Deputado Federal e atual presidente, Jair Bolsonaro. Vale ressaltar que o mesmo nunca pisou em solo andreense.

A ideia causou indignação na população andreense, cidade reconhecida por ser um reduto histórico de lutas e construção de movimentos sociais. Foi realizado um abaixo-assinado popular, que reuniu mais de sete mil assinaturas contrárias à homenagem ao atual presidente. Na época, a escritora portuguesa Dalila Teles Veras, proprietária da livraria Alpharrabio, que recebeu o título de Cidadã Honorária de Santo André em 2004, além de assinar o abaixo assinado, ameaçou devolver o título a ela concedido. Na época a poeta disse: “Me constrange e humilha só em pensar que essa mesma honraria que me foi concedida e a tantos outros cidadãos que o mereceram justamente por prestarem serviços relevantes à cidade, seja concedida a alguém declaradamente homofóbico, misógino, racista e preconceituoso, que se posiciona claramente a favor da ditadura e da tortura. Não me sentiria confortável em conviver com isso.”

Após forte pressão popular o pedido foi arquivado. Porém nesta semana, o vereador Sargento Lobo desarquivou o projeto, tentando novamente conceder a honraria ao presidente Bolsonaro.

É notório que o vereador tenta se aproveitar do discurso de extrema direita, do discurso fascista, preconceituoso e homofóbico para ganhar palanque, visando a disputa pela prefeitura da cidade de Santo André em 2020.

Uma cidade construída por lutas populares, como a ocupação de Centreville, a maior ocupação popular da América Latina na época de sua consolidação, dentre tantas outras lutas, não merece passar por uma vergonha tão grande.

Homenagear o fascista Bolsonaro, significa dizer que a cidade andreense diz sim para a privatização das Universidades Públicas, entre elas a Universidade Federal do ABC, com campus em Santo André. É dizer para todos os nordestinos que fazem parte da construção e formação da cidade que eles são inimigos do povo e por isso serão desprezados pelo novo “cidadão andreense”.

Fica o questionamento aos demais vereadores de Santo André, se vão compactuar com tamanho afronte à cidade e à população andreense ou se vão barrar esse vexame histórico.

– Reinilson Câmara Filho, Unidade Popular Pelo Socialismo (SP).

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
61

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações