TwitterFacebookGoogle+

Movimento de Mulheres ocupa Paço Municipal em Porto Alegre

Reportagem anexada na edição 223 do jornal impresso, página 08.

Carla Castro


Foto: Carla Castro/Jornal A Verdade

PORTO ALEGRE – O Movimento de Mulheres Olga Benário ocupou simbolicamente o Paço Municipal de Porto Alegre, no dia 13 de novembro, em consequência do desligamento da energia elétrica da Casa de Referência Mulheres Mirabal. O grupo reivindicou duas pautas: a religação imediata da luz e a regularização da Casa, que acolhe mulheres que sofreram violência doméstica. Para isso, as militantes solicitaram ser recebidas pelo prefeito ou algum representante do governo.

Após muita mobilização das mulheres dentro da Prefeitura, as coordenadoras do Olga Benario foram recebidas pelo secretário-adjunto de Planejamento e Gestão, Daniel Rigon, pela presidente da Fasc, Vera Ponzio, além de representantes da Guarda Municipal e da Procuradoria-Geral do Município (PGM), onde foram apresentadas todas as demandas. Os representantes da PGM se colocaram à disposição para solicitar a religação da energia. Uma petição já foi anexada aos autos na 5ª Vara da Fazenda Pública, em que os procuradores do município afirmam que “o desligamento de energia no local mostra-se desnecessário”.

Nana Sanches, coordenadora da Casa de Referência Mulheres Mirabal, ressalta que a reunião foi positiva, pois abre um diálogo que anteriormente não se tinha. “Há muito tempo tentamos dialogar com a Prefeitura e não obtivemos êxito. Além da ligação da energia, o secretário fará uma visita às instalações da Mirabal para conhecer o trabalho feito no local”. Mas ressalta que só poderemos comemorar quando a luz for religada e a situação da Mirabal regularizada.

A energia elétrica foi desligada no dia 11 de novembro, sem aviso prévio. Desde então, a Mirabal ficou às escuras. Com a ajuda de apoiadores, foi comprado um gerador, que não deu conta das demandas – uma delas de uma criança que estava com pneumonia e precisava fazer nebulizações periódicas que dependem da luz. O restabelecimento da energia elétrica só ocorreu na tarde do dia 14.

A ação do Movimento de Mulheres Olga Benário e da Casa de Referência Mulheres Mirabal, apoiada por militantes do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB), da União da Juventude Rebelião (UJR) e da Unidade Popular (UP) demonstra que só a luta muda a vida e conquistar vitórias!

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações