UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 25 de setembro de 2022

Greve dos professores do Rio termina com vitória

Após de 66 dias de greve e 32 dias acampados em frente à Secretaria Estadual de Educação  por melhores condições salariais e respeito profissional, os professores da Rede Estadual de Ensino do Rio de Janeiro decidiram suspender a greve.  Após a greve, algumas conquistas importantes foram arrancadas do governo: descongelamento do Plano de Carreira dos Funcionários Administrativos, com garantia de 8% entre os níveis e iniciando com o valor do salário mínimo (R$ 545,00); reajuste de 5% para professores a partir de setembro; antecipação da parcela de 2012 do Nova Escola para julho de 2011; antecipação das parcelas restantes do Nova Escola para 2012 e 2013 acrescidas do reajuste de 5%; reajuste de 14,66% para os Animadores Culturais (equivalente ao reajuste somado com a incorporação); pagamento dos enquadramentos por formação atrasados, incluindo os professores de 40 horas; equiparação do valor da GLP ao vencimento básico do nível 3 do plano de carreira; 1/3 da carga horária de todos os professores destinada para Planejamento a partir de 2012; reajuste no Adicional de Qualificação (Mestrado e Doutorado); adicional de difícil acesso e abono de todos os dias paralisados.

Os trabalhadores da Rede Estadual que recebiam menos que um salário mínimo conquistaram um reajuste significativo após a incorporação integral da gratificação Nova Escola além dos 5% acordados para os profissionais da educação. Um funcionário de nível superior que recebia R$ 543,27, passará a receber R$ 1.089,46.

O governador Sérgio Cabral (PMDB) e o Secretário de Educação tentaram de todas as formas diminuir a importância do movimento grevista recusando as várias tentativas de diálogo com o Sindicato dos Profissionais de Educação (SEPE) e ameaçando os grevistas de demissão e não pagamento dos salários. Durante os 66 dias de greve, a batalha com o Governo foi muito dura, mas terminou com vitória.

Gabriela Gonçalves Cardoso, Rio de Janeiro

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes