UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 4 de dezembro de 2022

Estudantes lutam contra transferência de curso na UNA

No dia 13 de outubro, os estudantes de uma das maiores universidades privadas de Belo Horizonte foram surpreendidos com a decisão da direção do Centro Universitário UNA em transferir os cursos de Serviço Social e Pedagogia do câmpus localizado na Unidade Aimorés para a Unidade Barro Preto. A decisão autoritária foi informada aos estudantes apenas através de carta e colada nos murais de sala. A situação revoltou os estudantes que, organizados pelo DCE e pelos DAs, convocaram uma  assembleia-geral para discutir o problema.

Os estudantes argumentam que uma transferência vai alterar a rotina e prejudicar a qualidade dos cursos, que na unidade atual têm infraestrutura melhor, diferente da “nova” unidade, nas quais inexistem condições adequadas para uma formação acadêmica digna. Há o problema do custo de transporte que todos terão, o fato de a Unidade Barro Preto ficar em uma região que  à noite é mais sujeita a assaltos, com pouca movimentação de pessoas e iluminação precária, fora outras inconveniências como elevadores que não suportam a quantidade de alunos e a falta de estacionamento.

A universidade não leva em conta esses argumentos porque coloca acima de tudo a abertura de novas turmas para os cursos de Direito e Administração, que são mais lucrativas para a instituição; ou seja, uma clara mercantilização do ensino. A mobilização foi grande e teve a participação de mais de 400 estudantes, que exigiram a manutenção dos cursos no local onde hoje funcionam. Uma comissão de alunos dos DAs e do DCE foi recebida pelo diretor do câmpus e pelas coordenações dos cursos.

A direção alegou que a transferência foi uma questão administrativa e que, por esse motivo, não havia necessidade de consultar nenhum órgão da universidade. E manteve a posição da direção da unidade e da Reitoria de fazer a mudança dos cursos. O impasse está criado, pois os estudantes não aceitam a decisão; novas assembleias e manifestações estão marcadas e a luta vai continuar para barrar uma medida tão prejudicial.

Douglas Lamounier, coordenador do DCE UNA

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes