UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

segunda-feira, 28 de novembro de 2022

Governo do Rio de Janeiro quer fechar IASERJ

Na madrugada de Sábado, 14 de julho, policiais fortemente armados da tropa de choque, policiais à paisana e médicos, todos sem identificação, invadiram o hospital IASERJ (Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro) e retiraram cerca de 50 pacientes, muitos deles em estado grave, colocando em risco a vida desses pacientes. Segundo o governo do estado, o IASERJ será demolido para a ampliação do INCA. É importante a expansão do INCA, o investimento no hospital, mas ele pode ser ampliado sem  comprometer uma estrutura da qual dependem centenas de pessoas. Não há justificativa para a demolição do IASERJ. Emocionada, uma paciente que veio da zona oeste e chegou às 5:30 da manhã buscando atendimento, desabafou: “esse é o hospital onde atendem a gente com dignidade, se ele fechar iremos para onde? Os outros não tem capacidade”.

Na manhã de 16 de julho, diversos pacientes foram procurar atendimento no hospital, e seu funcionamento foi normal, devido a dedicação dos profissionais de saúde ali presentes.  Inconformados com a possível demolição, servidores do estado, professores, estudantes e usuários do hospital estão fazendo uma ocupação para garantir o atendimento dos pacientes e garantir que esse importante hospital, que atende a 44 especialidades não seja destruído para enriquecer ainda mais alguns empresários.  Todos os dias têm acontecido panfletagens para alertar a população e atos dentro do pátio para conscientizar os pacientes que essa é uma luta de todos. Os servidores também argumentam o fato do hospital não fazer parte do patrimônio do estado e sim dos servidores estaduais,  que contribuem com 2% para saúde e assistência social. Esse descaso com a saúde pública, com os servidores do estado e com o povo mostra um governo atrelado com a iniciativa privada, sem compromisso com a qualidade de vida da população.

Karen Lemes, Rio de Janeiro

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes