UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 28 de junho de 2022

Manifestação pede desapropriação em Diadema

Manifestação em DiademaNo dia 30 de janeiro, cerca de 100 famílias saíram da periferia de Diadema em direção ao centro, para cobrar da nova prefeitura a aceleração do processo de desapropriação.

O movimento está organizado desde 2008 nessa cidade da Região Metropolitana de São Paulo. Organizou diversas lutas, promoveu duas ocupações (Olga Benário e Lucineia Xavier) e obteve da prefeitura anterior a garantia de desapropriação de uma área que totaliza 13 mil metros quadrados, suficientes para a construção de moradias para 300 famílias.

Infelizmente, processos como este empacam na burocracia do Estado e no direito da propriedade privada, mesmo quando esta não cumpre sua função social. No caso do terreno citado, nem se sabe ao certo se há um dono. No entanto, a justificativa da prefeitura é que,  antes de mais nada, um juiz deve dizer qual o valor do terreno.

Em 2012 o movimento conquistou uma parte do valor da desapropriação, mais de R$ 500 mil, depositados em juízo. Porém ainda se aguarda a definição de qual o valor exato para que a desapropriação seja concluída.

Durante o ato, várias pessoas falaram e puxaram muitas palavras de ordem, como “Prefeito, desapropria, nós queremos a nossa moradia”.

Ao chegar ao centro de Diadema, um barracão foi armado e todos puderam comer o cachorro-quente organizado pelo movimento. Em seguida, representantes da prefeitura foram para a praça.  Na reunião, o secretário de Habitação deixou claro que não concorda com este tipo de luta e disse que não aceitaria pressões como aquela. Os representantes do MLB pressionaram para que ele tomasse alguma posição e ele aceitou parte das reivindicações. Uma agenda de reuniões e visitas ao terreno foi marcada.

As famílias estão em alerta e diversas lutas estão sendo organizadas, cientes todos de que apenas desta maneira poderão conquistar o que é seu. Por direito.

Carolina Vigliar, Diadema

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes