UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

segunda-feira, 28 de novembro de 2022

Campanha “Copa para quem?” cresce em todo país

protesto_09_DSC_0021.jpgOs comitês populares que lutam por direitos e questionam a realização da Copa da Fifa no Brasil estão aprofundando a organização do movimento e marcando novos atos para o mês de Março. Após a tentativa de criminalizar o movimento por parte da Polícia Militar paulista que deteve mais de 200 manifestantes na cidade de São Paulo, um novo ato ocorreu com grande sucesso no último dia 13 de Março.

Mesmo com a forte presença de mais de 2 mil policiais, os manifestantes demonstraram coragem e reuniram mais de 3 mil pessoas em passeata do Largo da Batata à Avenida Paulista, um percurso de cinco quilômetros. Durante todo o trajeto a polícia procurou provocar os manifestantes para realizar detenções e desmoralizar o movimento. A passeata, no entanto, demonstrou maturidade respondendo de maneira unitária aos ataques da polícia que, ao final, conseguiu deter apenas um manifestante.

Para Ana Gabriela, militante do Movimento de Mulheres Olga Benário: “A tendência é que o movimento que questiona a Copa da Fifa cresça, na medida em que mais pessoas vão percebendo que a realização da Copa no Brasil vai gerar uma nova onda de turismo e exploração sexual contra as mulheres”. Para Lucas Marcelino, Diretor da União Nacional dos Estudantes – UNE e militante da União da Juventude Rebelião – UJR: “As principais palavras de ordem cantadas na manifestação são as de estatização do transporte público e de maior investimento na educação pública. Essas são demandas progressistas, de esquerda, que mostram o caráter avançado do movimento, contra a Fifa e os monopólios”.

Uma nova manifestação está marcada para o dia 27 de Março, Quinta-feira. Será um ato nacional com concentrações confirmadas em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Redação São Paulo

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes