UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 3 de julho de 2022

20 mil protestam na Alemanha contra nova sede do Banco Central Europeu

A policeman stops a 'Blockupy' anti-capitalist protester near the ECB building before the official opening of its new headquarters in Frankfurt

Cerca de 20 mil pessoas participaram de um protesto contra a inauguração da nova sede do Banco Central Europeu (BCE) em Frankfurt, na Alemanha, na última quarta-feira (18). O ato foi convocado pelo movimento anticapitalista Blockupy, que agrega cerca de 90 organizações.

Germany Protests ECB

Enquanto a Grécia e todo o sul da europa encontram-se sufocados pelas medidas de austeridade da troika – da qual o BCE faz parte – e mais de 6 milhões de espanhóis não possuem emprego, os novos prédios do BCE custaram a bagatela de 1,3 bilhão de euros, o que gerou grande indignação popular.

Policemen stand in front of 'Blockupy' anti-capitalist protesters near the ECB building before the official opening of its new headquarters in Frankfurt

A manifestação foi marcada pela violência policial, que usou bombas de gás lacrimogêneo, canhões d’água e spray de pimenta contra os manifestantes. Em resposta, automóveis foram incendiados, policiais agredidos e diversas barricadas foram espalhadas. Cerca de 350 manifestantes foram presos e 200 ficaram feridos. Dentre as forças da repressão cerca de 88 policiais também se feriram, sendo que a maioria desses apenas passou mal ao ingerir o próprio gás lacrimogêneo.

Germany Protests ECB

Em entrevista ao jornal alemão Neues Deutschland, Martin Schmalzbauer, um dos líderes do movimento, disse que a manifestação fez história, pois “no dia da Comuna de Paris (18 de março), um movimento forte, contra a política de austeridade e por uma Europa solidária foi às ruas e exatamente na Alemanha, a força principal dessas medidas de austeridade.”

Germany Protests ECB

O ato foi boicotado por grande parte da imprensa, que preferiu cobrir a “violência” do protesto ao invés de abordar suas pautas. Christoph Kleine, ativista do Blockupy, ressaltou: “Quando falamos sobre violência, devemos falar antes de tudo sobre a mortal e existencial violência contra as pessoas na Grécia. E devemos falar sobre a violência policial, sobre o uso massivo de granadas de gás lacrimogêneo e canhões d’água.”

A street blockade of anti-capitalist protesters burns near the new ECB headquarters in downtown Frankfurt

Glauber Ataide

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes