UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quinta-feira, 6 de outubro de 2022

Ocupação Lanceiros Negros inaugura creche

Creche 4No dia 11 de junho, foi inaugurada a Creche Valdete Guerra, dentro da Ocupação Lanceiros Negros, localizada no Centro Histórico de Porto Alegre e coordenada pelo Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB). O nome homenageia uma grande lutadora do povo, militante do MLB de Natal, que faleceu em 2011 em decorrência de um câncer.

A inauguração da creche foi fruto de um grande trabalho coletivo entre os moradores da ocupação e apoiadores. Reformas, pinturas, adequação do espaço, doações de brinquedos e berços antecederam a inauguração. Com poucos recursos, mas muito amor e esperança na construção de um futuro digno para essas crianças, dentro de poucos dias, o sonho se tornou realidade. Com as nossas mãos construímos o que o Estado não garantia há décadas, um espaço adequado para o cuidado e educação das crianças enquanto os pais podem ir trabalhar com tranquilidade, mostrando que o povo unido é capaz de organizar coisas extraordinárias.

Em Porto Alegre, os dados mais recentes apontam para um déficit de aproximadamente nove mil vagas em creches e pré-escolas a serem cumpridas no PNE até 2018. No âmbito do Estado, diversas creches foram fechadas neste ano por não serem de competência da rede estadual, mas sim da rede municipal.

Patrícia Muller, moradora da ocupação, mãe de quatro crianças e hoje uma das companheiras que dedica seu tempo à atividade da creche, relata: “A creche, aqui na ocupação, é muito importante para os pais poderem ir trabalhar tranquilos. Aqui tem alimentação na hora certa. Todos os dias, aprendemos coisas novas com as crianças. Como mãe, acho ótimo porque eu nunca conseguiria uma creche na vila para meu filho, uma oportunidade também para ele se desenvolver melhor e conviver com outras crianças da sua idade”.

A creche funciona das 7h às 17h e as companheiras se revezam em dois turnos. Estudantes de Pedagogia e do Magistério estão também se engajando nas atividades da creche para auxiliar as mães nas atividades educativas e na construção do projeto pedagógico. Já estamos recebendo demandas de trabalhadoras do Centro e estamos nos organizando e organizando o espaço para que possamos receber mais crianças. A creche funciona a partir da contribuição dos próprios moradores e de amadrinhamento e apadrinhamento de apoiadores.

Para Joceana Mello, mãe de Jeferson, que frequenta a Creche Valdete Guerra, está sendo ótimo, pois ela já conhece e confia em quem vai ficar cuidando das crianças. Hoje já pode procurar emprego com mais tranquilidade, pois sabe que seu filho está sendo bem tratado.

A falta de creches nas cidades impede, muitas vezes, que mulheres como Joceana ingressem no mercado de trabalho e/ou estudem. Isso faz com que muitas mulheres se mantenham na dependência econômica do parceiro, mantendo também a submissão da mulher. Seu papel construído na sociedade, de manutenção da casa, cuidado dos filhos e reprodução da força de trabalho do homem, também se mantém. Portanto, é preciso lutar para que as políticas públicas sejam de fato cumpridas, que o cuidado e a educação das crianças deva ser algo importante para nossa sociedade, enxergado como responsabilidade de toda a sociedade e não só das mulheres/mães e garantido pelo Estado.

Redação Porto Alegre e MLB

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes