TwitterFacebook

Todo apoio à luta camponesa

LUTA – Famílias camponesas organizadas contra o despejo do acampamento (Foto: Reprodução)

Ítalo Teles

RONDÔNIA – No início de outubro de 2020, a Polícia Militar do estado de Rondônia se mobilizou para reprimir os camponeses que se organizavam no Acampamento Tiago dos Santos, no município de Novo Mutum Paraná, através da Liga dos Camponeses Pobres. As 600 famílias camponesas, que ocupavam o terreno ilegal de um grileiro já preso, conhecido na região pelo nome de Galo Velho, foram duramente despejadas em um processo envolvendo tortura, assassinatos e desaparecimentos.

A situação não se agravou ainda mais, a ponto de se tornar um massacre tal como o de Corumbiara, devido a uma mobilização nacional e internacional de organizações dos mais diversos campos políticos, que fizeram a devida denúncia e prestaram apoio através da divulgação acerca das represálias sofridas pelos camponeses.

O nosso papel como organização mobilizada nos grandes centros urbanos é de extrema importância para intensificar o apoio e reconhecer a luta no campo. Devemos reforçar a unidade entre os trabalhadores urbanos e rurais para fazer frente às injustiças executadas pelo sistema capitalista de nosso país e fortalecer a luta pelo acesso aos direitos de toda a classe trabalhadora, pois essa união não apenas conquistará trabalho e dignidade ao povo, mas também trará a tão sonhada justiça.

Nenhum assassino de trabalhadores ficará impune!
Viva a luta dos trabalhadores do campo!

Print Friendly, PDF & Email
classic-editor-remember:
classic-editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações