TwitterFacebook

A Revolta Social: música de protesto, ousadia e combatividade

Por: Clóvis Maia, Pernambuco

A Revolta Social é um projeto musical que mistura Hip-hop, ritmos nordestinos e muita referência literária e política, trazendo um olhar do Sertão para tudo que tem ocorrido em nosso país e em nossa sociedade. Formada por HC, EVLX e o DJ Lil Pac, o grupo se formou em 2018, no mesmo período da campanha presidencial, juntando a bagagem musical dos músicos, impulsionados especialmente pela efervescência cultural que tem se fortalecido cada vez mais no Sertão de Pernambuco.

Cidades como Serra Talhada, Triunfo, Afogados da Ingazeira, Tabira entre outras no sertão do Pajeú tem sido palco para diversas organizações e iniciativas coletivas culturais, juntando artistas das mais diversas vertentes em iniciativas que tem possibilitado a formação, divulgação e fortalecimento dessa nova cena cultural no interior de Pernambuco.  É dessa mobilização junto à sociedade cultural local e aos movimentos sociais que projetos como A Revolta Social têm surgido.

Com músicas como “Sonho proletário”, “Desmonte Cultural” e “SerTão Verde” o grupo discute em suas letras temas como direitos humanos, proteção ao meio ambiente, a exploração capitalista, passando pelas denuncias dos desmandos do atual governo com a juventude a arte e a educação. Em versos como o da música “Munição” o grupo denuncia: “se já tá difícil de ter/alguma coisa pra comer/ como desgraça que eu vou comprar um pente pra me imunizar?”. Os versos certeiros do grupo em defesa de uma arte presente se fazem em todo o trabalho: “O desmonte da cultura tem um plano singular: Extinguir o pensamento, impedir tu de falar”.

Militante da União da Juventude Rebelião (UJR) e tendo passado pelas diretorias da União dos Estudantes Secundaristas de Serra Talhada (UESST) e União Estadual de Estudantes Secundaristas de Pernambuco (UESPE), HC faz questão de fazer o resgate de temas como Memória, Verdade e Justiça e a impunidade deixados pela ditadura militar como na letra de “DFBA”: “Eu vou reivindicar e bater de frente/ com toda essa ditadura/ morreram vários camaradas em nome dessa arrogância/ praticada por fardas que exalavam da ignorância” e reafirma: “Vamos todos revoltar/ estudar e aplicar/ eu quero ver quem vai agüentar quando o povo se rebelar”.

A Revolta Social já tem se apresentado em diversos eventos culturais importantes, além de ter produzido e divulgado suas músicas, clipes e materiais da banda para manter seu trabalho sempre auto-sustentável e conhecido para um público cada vez maior, além de manter o compromisso de fazer um trabalho cada vez mais comprometido e engajado, levando a energia e a força de uma arte consciente e conseqüente, coisas de que precisamos cada vez mais nesses tempos onda a arte é perseguida e tentar ser silenciada por um governo fascista.

Confira o trabalho de A Revolta Social:

– Clip de Sonho Proletário: https://www.youtube.com/watch?v=cdaa7CyX3T4

– Instagram da banda:  https://www.instagram.com/ars.produc/

Print Friendly, PDF & Email
classic-editor-remember:
classic-editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações

%d blogueiros gostam disto: