UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 3 de março de 2024

DCE Iara Iavelberg é fundado no IFBA Camaçari

Leia também

Diretório Central dos Estudantes traz em seu nome militante comunista morta durante a ditadura militar e resgata a luta histórica dos estudantes brasileiros em defesa de uma educação verdadeiramente libertadora. 

Juliana Alves | Salvador 


JUVENTUDE – Na última segunda-feira (22), fruto de um amplo debate sobre a importância da organização estudantil, foi realizada uma assembleia que contou com quase 50 pessoas para debater a fundação do Diretório Central dos Estudantes (DCE) do Instituto Federal da Bahia (IFBA) no campus de Camaçari, região metropolitana de Salvador. 

A assembleia contou com a participação da Associação Metropolitana de Estudantes de Salvador (AMES Salvador) e com o Movimento Correnteza que pautaram a importância do DCE e da homenagem à uma jovem estudante que lutou contra a ditadura militar, sendo aprovado com aclamação o nome de Iara Iavelberg. Iara foi militante do MR-8 e estudou psicologia na USP, posteriormente se tornando professora universitária e durante a ditadura lutou pela liberdade, contra a exploração dos trabalhadores e por uma sociedade socialista. Foi morta e desaparecida pelos agentes da ditadura militar em 1971, no Estado da Bahia. Com a nomeação do DCE em tributo à companheira também fortalecemos seus ideais e seus sonhos de uma sociedade em que não tenhamos que lutar pelo óbvio. Homenagear Iara é continuar entoando seu grito de liberdade. 

Além de homenagearem Iara, os estudantes aprovaram o Estatuto do DCE, o calendário eleitoral e a comissão eleitoral. Posteriormente foi inscrita apenas uma chapa com quase o dobro de diretores necessários para inscrição e participação do processo eleitoral para a primeira gestão do Diretório. 

O IFBA tem em todos os seus campi 27 cursos superiores presenciais (Foto: Divulgação)

A luta dos estudantes universitários avança cada vez mais quando o movimento estudantil fortalece sua ligação com as bases, seja dentro de um curso, numa Universidade ou Instituto. O movimento estudantil brasileiro sempre teve um papel de destaque nas lutas históricas do nosso país. Portanto é nosso dever ampliar esse trabalho, apoiar a fundação de novos DCEs para lutar pela recomposição orçamentária da educação, o fim do novo teto de gastos recém-aprovado na Câmara Federal, a ampliação das verbas do PNAES, a estruturação dos campi das Instituições Federais, entre diversas outras lutas. 

Viva o movimento estudantil! 

Viva o DCE do IFBA Camaçari Iara Iavelberg!

More articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos