UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 27 de fevereiro de 2024

MLB realiza acampamento em Natal para comemorar aos seus 19 anos de luta no RN

Leia também

Nos dias 26 e 27 de abril, o Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB) realizou um grande acampamento popular na Praça Vermelha em comemoração aos seus 19 anos de luta no Estado do Rio Grande do Norte. O evento contou tanto com homenagem aos heróis importantes para o movimento, como Emmanuel Bezerra e Valdete Guerra, quanto com uma programação com diversas mesas sobre o debate do acesso da periferia à cidade.

Clarice Oliveira | Natal


LUTA POPULAR – Durante 19 anos, o MLB não parou um segundo sequer. Com um legado de 19 ocupações desde sua criação, o movimento que luta pela reforma urbana tem se destacado na denúncia da precarização e da miséria que o povo pobre e da periferia sofre todos os dias dentro desse sistema ultrapassado. 

O evento se iniciou com a passeata “A cidade é nossa!” que denunciava a venda da cidade de Natal aos grandes empresários e especuladores imobiliários, iniciando-se no viaduto do Baldo e indo até o local onde ocorreu o acampamento, na Praça Vermelha, perto da prefeitura. 

No acampamento ocorreram duas mesas de debate, uma sobre o tipo de cidade que o povo deseja e outra sobre a luta do movimento nessas duas décadas. O primeiro dia do evento encerrou com uma roda de coco e uma batalha de rap, para valorizar a cultura popular e da periferia. 

O segundo dia foi marcado por uma mesa que pautava o avanço dos ataques aos movimentos sociais, destacando-se a movimentação na criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Movimento Sem Terra (MST) pelos capachos da burguesia numa tentativa de criminalizar os movimentos sociais que lutam por melhorias no país. O debate contou com a presença de Kleber Santos, coordenador nacional do MLB e militante do movimento em Pernambuco.

O acampamento foi encerrado com uma grande mesa dos aliados e aliadas do movimento, contando com a participação de mais de 20 representantes de entidades, contando com a presença de mandatos como o da Deputada federal Natália Bonavides, de sindicatos como o sindicato dos Bancários e o SINAI RN, além de centrais sindicais como a CSP e de entidades estudantis como a UESP e o DCE da UFRN.

“O MLB não podia comemorar seus 19 anos de luta no RN de forma diferente, ocupamos um dos principais pontos de Natal com muita ousadia e combatividade, deixando claro que a cidade é nossa! Por dois dias mais de 100 pessoas ocuparam o centro de Natal, discutindo política e transformando por completo esse espaço, realizamos uma grande cozinha coletiva alimentando centenas de pessoas no Centro abandonado de Natal, fizemos grandes atividades culturais em uma praça que antes estava abandonada, mostramos na prática que se essa cidade fosse governada pelo povo pobre seria muito melhor. Não só lembramos da nossa luta, como nos programamos para os próximos passos, é momento de crescer ainda mais o MLB, ocupar ainda mais espaços e organizar milhares de famílias para conquistarem sua moradia! Enquanto morar for um privilégio, ocupar é um direito!” Destacou Matheus Araújo, coordenador nacional do MLB.

MLB ontem e hoje: essa luta é pra valer!

O MLB no RN teve uma vasta história de luta junto com o povo pobre das periferias de Natal, desde a ocupação Leningrado, com a incansável luta de Valdete Guerra para que todas as mais de 1000 (mil) famílias ganhassem sua moradia digna¹, até recentemente na ocupação de supermercados reivindicando cestas básicas e denunciando que os ricos lucram bilhões com os mercados de varejo enquanto o povo pobre passa fome nas ruas. 

Hoje em dia, o movimento organiza 3 ocupações em 3 bairros diferentes ao mesmo tempo, uma no Planalto que homenageia Valdete Guerra, outra na Ribeira que homenageia Emmanuel Bezerra e uma nas Rocas que homenageia o quilombo dos Palmares. 

O movimento continua sendo um exemplo do que a luta popular organizada pode conquistar: a entrega de chaves para famílias organizadas, a construção de diversos conjuntos habitacionais, como o conjunto habitacional Emmanuel Bezerra e o conjunto habitacional Village de Prata no Planalto; a entrega de diversas cestas básicas para que as famílias pobres não passem fome no natal; a criação de creches populares em conjunto com o Movimento de Mulheres Olga Benário, assim como redes de acolhimento às mulheres; entre diversos outras. 

Sem dúvida nenhuma, o MLB mostra que com a organização do povo pobre, tudo é possível. Quem luta conquista! Viva o MLB!

¹. A luta da ocupação Leningrado foi tamanha que hoje em dia existe um bairro chamado Leningrado, todo construído pela luta do movimento e pelo esforço de Valdete Guerra, que não aceitava ter sua casa própria até que todas as famílias da ocupação conseguissem a sua.

More articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos