UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quinta-feira, 13 de junho de 2024

Tarifa do ônibus de Macaé (RJ) aumenta 68,28% em menos de um ano

Privilegiando os ricos e grandes empresários do setor do transporte, este mês foi decretado no Diário Oficial o aumento da tarifa do ônibus em Macaé para R$ 6.95. O decreto entrou em vigor no domingo (8).

Alice Rezende | Macaé (RJ)


BRASIL – A prefeitura de Welberth Rezende (Cidadania) tem sido responsável por diversos reajustes no custo das passagens de ônibus. Em menos de 12 meses o valor foi de R$4,13 para R$6,95. No último aumento (8 de outubro de 2023), a prefeitura declarou em Diário Oficial que esse aumento aconteceria para garantir a sustentabilidade do transporte.

Mas a população se pergunta; de que sustentabilidade estamos falando; visto que a frota da cidade apresenta diversas debilidades, como: escassez de linhas e horários, veículos degradados (janelas e assentos danificados, goteiras na sua estrutura etc.), motoristas exercendo dupla função – cobrador e motorista – e diversas outras questões que só quem necessita do transporte coletivo diariamente sofre com elas.

Apesar dos moradores de Macaé contarem com o benefício do “Cartão Macaé”, que garante aos moradores o pagamento de R$1 na passagem do transporte público urbano, sabe-se que a cidade possui uma alta rotatividade de estudantes universitários e trabalhadores das cidades ao entorno, como Rio das Ostras e Casimiro de Abreu. O programa foi criado em 2018, a partir de um subsídio municipal e, anterior a ele, a passagem custava R$1 para todos usuários.

Existe também outra realidade que assola os transeuntes do município: a especulação imobiliária. De acordo com o “AgenteImovel”, o preço médio do aluguel em Macaé é de R$3.933, o que faz com que as pessoas optem por residir em cidades vizinhas. Essas não têm o direito ao “Cartão Cidadão”, portanto, são obrigadas a comprometer em média R$417 de seu salário (o valor é referente a 65.25% sobre o salário mínimo) para se locomover dentro do território.

Por isso, é urgente que o transporte coletivo se torne popular e sustentável não só para os bolsos da prefeitura e da SIT (empresa privada responsável pela frota de ônibus de Macaé), mas, principalmente, para o povo que é quem garante a partir de suas forças de trabalho o funcionamento e manutenção da cidade. O primeiro passo para isso é que haja a revogação dos aumentos e Cartão Cidadão para todas as pessoas que exercem suas atividades em Macaé.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes