UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quinta-feira, 30 de maio de 2024

Chapa do Correnteza vence novamente eleição ao DCE da UNIRIO, com 72,2% dos votos

Além da vitória expressiva para o DCE em todas as urnas, a chapa 1 também elegeu todos os seus candidatos para os conselhos superiores da Universidade em uma eleição marcada pelo reconhecimento do trabalho cotidiano e presente no dia a dia dos estudantes.

Gabriel GB | Redação RJ


JUVENTUDE – Entre os dias 29/10 e 01/11, ocorreram as eleições para o DCE Lúcia Maria de Souza, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Ao todo, participaram da votação 1616 estudantes dos cursos de graduação e pós-graduação nas modalidades presencial e semipresencial. 

A chapa 1, Lutando que se conquista, formada pelo Movimento Correnteza e UJC, saiu vitoriosa com 72,2% dos votos em cima da chapa 2, composta por UJS, Levante, PDT, Afronte e setores da direita, que desde o início do processo eleitoral focaram suas campanhas em ataques pessoais e na divulgação de cartazes sensacionalistas, visando esvaziar o debate político. 

Para Matheus Travassos, estudante de história e membro da coordenação estadual do Correnteza, essa vitória “expressa o reconhecimento por parte dos estudantes de um trabalho focado em lutar pelas demandas específicas de cada local, desde os problemas da estrutura dos prédios até a pauta do bandejão.”

Uma gestão marcada pela democracia

Além da nova gestão do DCE, a chapa 1 conseguiu eleger todos seus candidatos aos conselhos superiores da Universidade, entre eles a CAE – Câmara de Assuntos Estudantis, uma conquista da última gestão, conselho formado por maioria discente com representações da modalidade semipresencial e presencial da Universidade. 

“Os últimos 4 anos das nossas gestões foram marcados pela democratização da UNIRIO em todas as suas esferas, que foram sendo aparelhadas após o golpe que a antiga reitoria promoveu em 2019. Nesse último período, conseguimos derrubar os golpistas conquistando, também, a paridade na consulta eleitoral, uma demanda histórica do movimento estudantil.” Conclui Travassos. 

O próximo período será de ainda mais lutas, desde o passe livre até a conquista de mais verbas para a educação. Por isso é fundamental a presença de um DCE de lutas ligado aos estudantes.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes