UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quarta-feira, 24 de julho de 2024

Estudantes secundaristas ocupam a secretaria de educação em Mossoró (RN)

No dia 8 de dezembro, diversos estudantes de Mossoró ocuparam a secretaria de educação da cidade para denunciar o autoritarismo da direção da Escola Municipal Professor Antônio Fagundes.

Madu Catunda | Mossoró (RN)


JUVENTUDE – No dia 8 de dezembro, estudantes da Escola Municipal Professor Antônio Fagundes com apoio da UESP (União dos Estudantes Secundaristas Potiguar) e a UEE (União Estadual dos Estudantes) ocuparam a secretaria de educação de Mossoró, segunda maior cidade do Rio Grande do Norte, para denunciar o autoritarismo e repressão da atual direção da escola, além da precária situação estrutural da instituição. 

A mobilização dos estudantes começou em torno da criação do Grêmio Estudantil. Frente as diversas dificuldades enfrentadas no dia a dia, os alunos perceberam que a única saída para a real melhoria da situação era a organização e a construção de um grêmio que servisse de instrumento de luta e mobilização para as demandas.

Desde o início, os estudantes contaram com muito apoio das entidades estudantis e da equipe pedagogica, em especial de uma estagiária estudante de Ciências Sociais na UERN e militante da Unidade Popular. Entretanto, a direção da escola seguiu um caminho oposto e passou a perseguir e constranger os que estavam à frente da mobilização, chegando a inclusive tomar da mão dos estudantes e rasgar o papel de coleta de assinaturas em prol do grêmio estudantil organizado pelos estudantes. A direção ainda solicitou a saída da estagiária do prédio da escola e minutos depois o desligamento da secretaria municipal da educação, chegando a chamar a guarda municipal para retirar a estudante de dentro da escola.

Utilizando das redes para denunciar o autoritarismo da gestão e a precariedade da escola, o caso ganhou repercussão na cidade e os apoios se multiplicaram. A direção contudo, assumiu uma postura ainda mais repressiva.

O acúmulo dos fatos aumentou a revolta dos alunos que decidiram então organizar um ato rumo a Secretaria de Educação para que suas demandas fossem ouvidas e atendidas. Na manhã do dia 8, alunos, mães e representantes das entidantes estudantis fizeram ecoar nas ruas da cidade palavras de ordem exigindo mais investimento da prefeitura e democracia nas escolas. 

Estudantes no ato rumo a secretaria de educação de Mossoró. Foto: JAV/RN

Chegando na Secretaria, não demorou para que os estudantes em protesto fossem atendidos devido ao volume da agitação feitas nos corredores. Na reunião foram apresentadas as demandas e denúncias para o Secretário de Educação Márcio Oliveira. 

Os problemas enfrentados na estrutura são antigos e recorrentes: fios a mostra, janelas quebradas, banheiros interditados, salas de aula sem ou com apenas um ventilador, merendas que se repetem por dias e que não possuem valor nutritivo etc. Durante a negociação também foram apresentados as questões envolvendo a direção da escola e a demissão da estagiária.

A intervenção incisiva dos estudantes organizados arrancou importantes vitórias. Foi conquistada a troca dos ventiladores da escola, a inspeção da merenda, a reafirmação formal emitida pela secretaria municipal da lei do grêmio livre que será enviada a todas as instituições, e além disso uma comissão de investigação ao caso da estagiária demitida e das ações da diretora autoritária.

A assembleia geral para fundação do grêmio da escola municipal Antônio Fagundes se dará na segunda feira (11). Os estudantes seguem firmes e com a certeza de que a luta é o caminho para a vitória!

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes