UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 27 de fevereiro de 2024

PM fascista prende presidente da UP em SP por lutar contra privatização da água

Leia também

Durante sessão da ALESP a respeito da privatização da SABESP, polícia reprime movimentos sociais e prende Vivian Mendes, presidente estadual da UP em São Paulo. Hendryll Luis e Lucas Carvente, militantes da UJR e do MLC também foram agredidos e detidos.

Redação


BRASIL Nessa quarta-feira (6), ocorreu votação na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo a respeito da privatização da SABESP, companhia estatal de água e esgoto do estado. A militância da Unidade Popular esteve na sessão lutando contra o projeto privatista do governo Tarcísio de Freitas e foi reprimida pela polícia do estado.

Durante a sessão, em meio às manifestações, a polícia do estado atuou com truculência contra a militância, reprimindo os presentes, deixando diversas pessoas feridas e prendendo arbitrariamente a presidente estadual da UP em São Paulo, Vivian Mendes. Vivian foi presa de forma arbitrária enquanto tentava impedir a agressão da PM a outros dois militantes do partido, Hendryll Luis (UJR) e Lucas Carvente. Neste momento, os três seguem detidos dentro da ALESP.

A ação da polícia do governo Tarcísio demonstra a forma com que o governador fascista atua contra os movimentos sociais. O governador fascista atua para reprimir greves e a organização do povo contra seus projetos privatistas e de restrição de direitos. Hoje, na ALESP, foi mais um exemplo disso.

O fascista Tarcísio não pode impedir e intimidar a organização do povo contra o avanço o avanço da sua agenda de privatização e de restrição de direitos.

O partido está convocando toda sua militância e outros movimentos sociais a manterem a mobilização no local, contra a privatização e pela liberdade dos que lutam pelos direitos do povo.

More articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos