UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

segunda-feira, 8 de agosto de 2022

MOSTRANDO RESULTADOS PARA:

A que serve a Lei da Anistia

A revogação da Lei de Segurança Nacional foi um esforço necessário à superação dos dispositivos jurídicos herdados do regime militar fascista. Entretanto, ainda mais importante para essa superação é a reinterpretação da Lei da Anistia.

Manifestação da Geração de 68 lembra luta contra a Ditadura e apoia o Fora Bolsonaro

Neste sábado (16), é celebrado o Dia Internacional de Apoio às Vítimas da Tortura e 53 anos anos da Passeata dos Cem Mil contra a ditadura...

Ato “Ditadura Nunca Mais!” é realizado em Salvador

Na última quinta-feira (08), foi realizado um ato em homenagem aos mortos e  vítimas da ditadura militar no centro de Salvador. O ato foi convocado pelos partidos PCR, UP e PCB em frente ao monumento que homenageia os baianos mortos pela ditadura para denunciar o golpe implementado em 1º de abril de 1964 pelos militares.

Vamos sim falar sobre o elefante na sala

Em memória do elefante, nós vamos lembrar para jamais esquecer. Clamaremos por verdade, por justiça. Ditadura nunca mais!

Camarada Braz: presente!

Apesar de ter vencido tantas lutas e batalhas, ser um verdadeiro herói de guerra, Braz Teixeira da Cruz faleceu nesta madrugada (5) de Covid-19....

PCR homenageia seus heróis com panfletagens e atos contra o governo

As atividades também repudiaram a situação de fome, desemprego, inflação descontrolada, falta de auxílio emergencial e de vacina que tem massacrado principalmente as mulheres, os negros e a população dos bairros pobres.

Justiça burguesa não condena torturas da ditadura militar contra operário

Após a redemocratização de 1988, o mínimo que o Estado Brasileiro deveria fazer após reconhecer os arbítrios e torturas cometidos por seus agentes seria uma política de reparação civil, além de garantir o direito a memória, verdade e justiça.

Unidade Popular propõe mudança de nome de avenida que homenageia ditador

Castelo Branco foi um dos articuladores do golpe militar-fascista de 1964. O golpista rasgou a Constituição e botou os tanques nas ruas em nome dos interesses econômicos e políticos norte-americanos.

Padre Henrique: herói dos trabalhadores brasileiros

Há 51 anos atrás, no dia 27 de Maio de 1969, Antônio Henrique Pereira Neto, conhecido popularmente como Padre Henrique, era torturado e assassinado covardemente pela ditadura fascista brasileira no matagal da Cidade Universitária, onde ironicamente se encontra o Colégio Militar do Recife atualmente, no estado de Pernambuco.

A resistência da população LGBT+ na Ditadura Militar

Face ao exposto, é necessário que a Comunidade LGBT+ esteja unida em defesa da sua expressão, liberdade e identidade, através da arte, da educação baseada nos Direitos Humanos, uma política de princípios para a conscientização e emancipação do povo e – o mais importante – do que nos une enquanto humanidade: a bondade, gentileza e o amor.

Generais do Palácio e Bolsonaro tramam contra democracia

Segundo fontes ouvidas pelo jornal A Verdade em condição de anonimato, diversos oficiais de baixa patente são excomungados das discussões e até perseguidos por criticarem as posturas tomadas por Bolsonaro e o chamado gabinete do ódio.

Novidades