TwitterFacebookGoogle+

Sindlimp paralisa as atividades em Caruaru

Foi com muita combatividade que os trabalhadores agentes de limpeza urbana da cidade de Caruaru-PE, coordenados pelo Sindlimp e pelo Movimento Luta de Classes (MLC), com o apoio da União dos Estudantes Secundarista de Caruaru (Uesc) e a União da Juventude Rebelião (UJR) paralisaram os trabalhos do setor durante três horas no último dia 10 de agosto, das 05h00 às 08h00 na empresa Locar. Trabalhos como varrição e coleta foram parados. O motivo da paralisação é o excesso de exploração da empresa, onde exige dos trabalhadores correrem atrás do caminhão de lixo por cerca de 12 horas, inclusive durante a madrugada e que desde dezembro do ano passado (2016) a prefeitura de Caruaru e a empresa Locar Saneamento Ambiental, vem pagando os agentes de limpeza com atraso, chegando até 14 dias uteis sem pagar o salario, devendo férias e atrasando no ticket alimentação de 125 reais.

Mês após mês, os trabalhadores dessa cidade vê seus filhos não terem o que comer, vão ao supermercado com prateleiras abarrotadas ate o teto de alimentos e sequer podem fazer sua feira do mês, pois  tem sido tirado o seu poder de comprar, enquanto vendem sua força de trabalho para uma empresa cujo dono, nunca sequer apanhou um saco de lixo ou tampouco varreu uma rua. Isto revela cada vez mais o caráter de classe da  sociedade capitalista, na qual  trabalho e capital continuam separados, gerando assim a ininterrupta luta de classes.

Também foi denunciado, o assédio moral e as constantes ameaças de morte que os dirigentes sindicais do SINDLIMP e do MLC vem sofrendo cada vez que denunciam o regime de escravidão ao qual tem trabalhado mais de 600 homens e mulheres que dia e noite, faça chuva, sol ou mesmo muito frio como no último mês de julho, trabalham sem parar e garantem a cidade limpa. As trabalhadoras mulheres por sua vez, passam por um desrespeito particular pois não podem em alguns pontos de trabalho irem ao sanitário, pois sofrem constantes assédio moral para trabalhar sem parar.

Como a luta do dia a dia nos tem ensinado, quando a luta é seria e comprometida com os interesses coletivos e em defesa dos trabalhadores, com denuncias revelando o caráter de classe do sistema opressor no qual vivemos o resultado é positivo. Mas uma vez a empresa LOCAR e a prefeitura foram chamadas as suas responsabilidades. Após a paralisação ficou acertado que os trabalhadores que aderiram a paralisação não terão o seu dia descontado, além do compromisso de que não irá mais atrasar o pagamento da categoria.

Os trabalhadores por sua vez saem mais firmes e confiantes no seu sindicato e no Movimento Luta de Classes que ao longo dos anos vem travando a luta no agreste do estado de Pernambuco.

MLC – Caruaru

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
22

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações