TwitterFacebookGoogle+

Brigada nacional do jornal A Verdade bate recorde de vendas

Foto: Jornal A VerdadeBRIGADISTAS – Militantes vão aos trens, ônibus e portas de fábrica levar a mensagem do Jornal A Verdade.


Queops Damasceno 
São Paulo

BRASIL – De norte a sul do país, a militância da Unidade Popular e da União da Juventude Rebelião, sempre no primeiro sábado de cada mês, tem ido às ruas, praças, portas de empresas, bairros populares, ônibus, trens e metrôs para levar a mensagem do jornal A Verdade ao povo brasileiro. E o resultado é um sucesso!

A iniciativa partiu da militância de alguns estados, no final do ano passado, com uma venda em torno de 700 exemplares em cada sábado. Desde o começo deste ano, todos os estados abraçaram esta política e vendemos cerca de 1.000 exemplares em fevereiro, 1.500 em março, 1.800 em abril, 2.200 em maio, 2.700 em junho e agora, no mês de julho, atingimos a marca de quase 3.100 jornais.

Esses números representam um recorde de vendas em apenas um dia, desde que o nosso jornal foi fundado, em 1999. Num momento marcado pela ascensão da direita e do fascismo sobre as instituições e o Estado brasileiro, o povo se demonstra muito aberto à discussão, muito atento às nossas propostas.

Os trabalhadores buscam entender o motivo do arrocho salarial, do aumento do desemprego, da perda brusca de vários direitos, da ameaça de perder a aposentadoria, do aumento da repressão policial e das demais dificuldades vividas nas grandes cidades, nas favelas, nas ocupações e nos bairros operários.

A militância, muito animada, aproveita o momento e vai para a ofensiva, esclarece as perguntas do povo, demonstra que a piora nas condições de vida dos trabalhadores é fruto de uma concentração de renda jamais vista na história da humanidade. Aponta que os seis homens mais ricos do mundo têm mais riqueza acumulada em suas mãos do que metade mais pobre da população mundial, ou seja, 3,5 bilhões de seres humanos.

Aonde levamos essa agitação, fica claro para o povo que o atual presidente, além de fascista, é dominado pelos banqueiros e multinacionais. O mesmo ocorre com as Forças Armadas e a Justiça, que traem os trabalhadores do seu próprio país, os verdadeiros construtores de toda a riqueza e os reais responsáveis por manterem a economia e a sociedade de pé.

A indignação cresce entre nosso povo. Já não é possível aceitar que a última gota de suor e de sangue seja tirada de nós sem uma resposta à altura. As mobilizações estudantis, as greves gerais, as ocupações urbanas, as lutas das mulheres, dos negros e a construção de um novo partido – a Unidade Popular – demonstram a disposição de luta e o amadurecimento político do movimento popular.

Cada dia que passa, mais e mais companheiros e companheiras conhecem nosso jornal, se integram a nossa luta, reforçam nossos movimentos e constroem o nosso partido. As ilusões vão diminuindo a cada passo e a revolução socialista, a divisão das riquezas, o combate aos exploradores, aparecem como o único caminho consequente para todos aqueles que desejam libertar o nosso país das garras do imperialismo, da exploração dos bancos e da repressão desenfreada de militares corruptos, que se venderam, traíram a pátria e viraram suas armas contra o próprio povo.

Anexamos aqui uma tabela com a quantidade de vendas de jornais por estado na Brigada Nacional ocorrida no dia 06 de julho. A próxima brigada será realizada no dia 10 de agosto e, com a entrega da nossa militância à causa, certamente teremos um novo recorde!

06 de julho de 2019  
São Paulo 803
Minas Gerais 563
Rio de Janeiro 173
Rio Grande do Sul 197
Pará 213
Pernambuco 408
Bahia 181
Piauí 26
Santa Catarina 100
Paraíba 44
Ceará 94
Goiás 15
Rio Grande do Norte 40
Distrito Federal 35
Alagoas 52
Total 3.049
Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
59

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações