TwitterFacebookGoogle+

Em Paris, artistas mostram um Brasil em transe

Em tradicional galeria francesa, 12 brasileiros expõem obras que refletem sobre nossa história recente. Da cultura popular à temas como ataques ao meio ambiente e massacre da população negra e LGBTI, exposição de arte figurativa retrata resistência à extrema-direita.

Redação 
Jornal A Verdade


Foto: Brasil em Transe

PARIS – A exposição, com inauguração para às 19h (horário de Paris) do dia 4 de outubro, é o resultado da curadoria e do planejamento da proprietária e professora do Ateliê Contraponto de Arte em São Paulo, Mazé Leite, grande entusiasta da arte figurativa no Brasil, que expõe junto com 11 alunos do Ateliê. Serão 32 pinturas, executadas em um ano e meio de trabalho intenso.

As obras dos alunos trazem como tema o transe vivido no país como foco principal. “Essas obras expressam nossas visões pessoais sobre o Brasil que vivemos, neste momento crucial de nossa história”, conta a artista e curadora. “Quando iniciamos nosso trabalho para esta exposição, não se tinha ideia dos rumos que o Brasil tomaria com a eleição de Bolsonaro. Isso nos afetou pessoalmente e deu ainda mais elementos para nosso processo de criação”.

Os visitantes contarão uma riquíssima variedade de abordagens, com pinturas que vão desde momentos que representam a cultura brasileira até temáticas mais políticas, como o drama da população mineira causado pelo rompimento de barragens, o genocídio da juventude negra, os preconceitos sofridos pela população LGBTI e a liberação de agrotóxicos mortais em nossa agricultura.

A exposição também contará com obras mais pessoais, retratando um país cujo povo passa enfrenta o crescimento da extrema-direita, o que gera temores e ameaça as conquistas sociais, econômicas e culturais. Porém, acrescenta a curadora, além de retratar essas barreiras e dores, as obras buscam reforçar que nesse transe brasileiro há artistas que resistem e que ao pintar transformam seus próprios medos em arte e, com suas próprias cores, mostram a beleza e riqueza do país.

Realismo em Dança com a Luz

Os trabalhos selecionados para a exposição contam com matéria-prima elementar: tinta a óleo com uma técnica que segue um conceito fundamental, o da luz, e seus efeitos sobre a realidade observada.

Ao usar “a luz, mais abstrata que a matéria, para ir além do superficial”, segundo a curadora, os trabalhos seguem a tendência da arte figurativa, que retoma fôlego no país, mas já muito praticada em diversos países, com destaque para os EUA com artistas como David Leffel, Sherrie McGraw, Burton Silverman.

“Minha visão sobre a pintura mudou muito, desde que fui apresentada por um dos meus últimos professores, Maurício Takiguthi, a um novo modo de percepção. A partir de então, me interesso cada vez mais pela aparência real das coisas e a forma de representá-la. Há 10 anos me dedico a estudar e a me aprofundar neste conceito, que também ensino em meu Ateliê”, reflete Mazé, que relembra que esta forma de pintar e desenhar é uma herança das obras de Tiziano, Caravaggio, Velázquez e Rembrandt.

A pintura figurativa tem o mesmo tempo histórico que a própria história da arte, lembra a artista. “Num certo sentido, abandonada durante algumas décadas do século XX por grande parte de artistas, volta a atrair a atenção de inúmeros pintores, jovens ou experientes”, analisa ela.

Em São Paulo, nos últimos dez anos, diversos novos ateliês foram formados e são procurados por pessoas interessadas em aprender desenho e pintura figurativos, como o Ateliê Contraponto de Arte Figurativa, fundado em 2014.

Sobre a Curadora

Mazé Leite é artista plástica, professora e fundadora do Ateliê Contraponto de Arte Figurativa. Bacharel em Letras pela Universidade de São Paulo e pesquisadora em História da Arte, sua formação em desenho e pintura a óleo vem sendo realizada em diversas escolas e ateliês do Brasil e do exterior, desde 1980. Autora do livro As Artes Plásticas na Formação do Professor – uma perspectiva interdisciplinar (Editora Plêiade, 2012), Mazé também mantém desde 2010 o blog “Arte & Ofício”.

Foto: Brasil em Transe

Artistas

A exposição “Brasil em Transe – pinturas a óleo” contará com as pinturas de Ana Maria de Sousa Pereira, Ana Suitsu, Carlos Alberto Tozzi, Guilherme Martinez, Luciana Fortes Balam, Mazé Leite, Nathalia Lopes, Roque Magalhães, Rubi Conde Ferreira, Sarah Hounsell, Taïs Isensee e Virgínia de Morais.


 

SERVIÇO

Exposição: Brasil em Transe – Pinturas a óleo;
Curadoria: Mazé Leite;
Abertura da Exposição: 4 de outubro, às 19h;
Encerramento: 20 de outubro;
Local: Galeria Art & Société
Endereço: 19 Rue du Pont Louis Philippe 75004 / Paris, França;

Entrada Gratuita

CONTATOS

Site
http://www.ateliecontrapontoarte.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/ateliecontraponto

Telefone:
11 99703-5333
Raphael Rodrigues;

E-mail: expobrasilemtranse@gmail.com

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
17

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações