TwitterFacebookGoogle+

Cariri realiza o I Encontro Regional do Movimento de Mulheres Olga Benário

Dia 30 de novembro de 2019, o Movimento de Mulheres Olga Benário da região caririense realizou seu I Encontro Regional. Com o tema “Lutar contra o fascismo é defender a vida das mulheres”, o encontro tomou a importante decisão de continuar e intensificar a luta pela vida das mulheres e por uma sociedade mais justa.

Bruna Santos


Fotos: Michel Platinni/Jornal A Verdade

CEARÁ – O encontro contou com a participação de mulheres da cidade de Juazeiro do Norte, Crato, Caririaçu e Fortaleza. A mesa de abertura trouxe importantes aliados do movimento na região, como a membra do diretório estadual da Unidade Popular Pelo Socialismo, Ana Luiza, que reforçou a necessidade de organização das mulheres, e parabenizou o movimento por esse importante passo na região.

O debate de conjuntura “Lutar contra o fascismo é defender a vida das mulheres” trouxe esclarecimentos para entender o que é o fascismo, como ele surge, e como afeta, principalmente, a vida das mulheres. Ainda foi relembrado o protagonismo das mulheres na luta contra o Fora Cunha, na Primavera Secundarista e no Ele não, mostrando que a defesa dos direitos está sendo vanguardeados pelas trabalhadoras, operárias e estudantes.

Para Luciana Roberto, integrante da coordenação estadual do movimento Olga Benário (CE), a única solução para vencermos esse retrocesso do governo fascista de Jair Bolsonaro, é “nos unirmos e seguir o exemplo de Margarida Maria, Dandara dos Palmares, Selma Bandeira e inúmeras lutadoras do povo que não abaixaram a cabeça para seus algozes e seguiram firmes e convencidas de que um dia seu povo encontrará a libertação”.

Luciana Roberto fala da contribuição do livro Unidade Operaria Contra o Fascismo.

Assédio não é brincadeira, é crime!

A parte da tarde trouxe à tona uma grande problemática do Cariri: o assédio. A mesa de debate, explicitou quais tipos de assédio existem, e como se defender e recorrer a ajuda. Foi um momento onde diversas companheiras relataram suas experiências e denunciaram os grandes casos de assédio moral nas universidades, e sexual nas escolas secundaristas. Um dos encaminhamentos da mesa foi retomar a campanha contra o assédio feita no Estado do Ceará, abrangendo dessa vez, também os bairros populares. O Encontro terminou com a aprovação de um plano de lutas para o ano de 2020.

Catarina Matos fala sobre as medidas a serem tomadas.

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
86

1 comment

  1. Tatiana souza santos dantas

    Por mais mulheres assim e que tenham grande êxito em seus ideais .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações