UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sábado, 3 de dezembro de 2022

Estudantes fundam federação de escolas técnicas

Com a participação de 500 estudantes de várias regiões do país, foi realizado entre os dias 21 a 24 de abril, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, o Encontro Nacional de Estudantes de Escolas Técnicas (Enet).

Organizado por grêmios livres das escolas técnicas, o encontro debateu temas como “O papel do ensino técnico na construção de um país soberano” e “Educação profissional: mito ou realidade?”, discutindo o modelo de ensino técnico que os estudantes desejam.

A programação cultural do Enet valorizou a cultura popular, contando com a roda do Cacique de Ramos, Bateria da Mangueira, o forrozeiro Sergival, DJs e um show de talentos. O esporte também esteve presente, com a copa “Osvaldão” de futsal, em homenagem ao guerrilheiro do Araguaia que foi aluno do Cefet-RJ e atleta (boxeador)  -e também um torneio de vôlei.

Durante o dia, os estudantes organizaram oito grupos de discussão e, á noite, os grêmios se reuniaram para debater a construção coletiva do Enet e a proposta  de  criação de uma entidade nacional dos estudantes de escolas técnicas.

Na plenária final, por unanimidade, foi  aprovada a carta do encontro e a fundação da Federação Nacional dos Estudantes das Escolas Técnicas (Fenet), que tem como seu patrono José Montenegro de Lima, estudante do Cefet do Ceará e membro da diretoria da União Nacional dos Estudantes Técnicos Industriais (Uneti).

 No dia 23 de abril, a diretoria da Fente, juntamente com os delgados do encontro, realizaram uma grande passeata pelo Centro do Rio de Janeiro e seguiram em direção à sede do Ministério da Educação e Cultura (MEC) para dizer não ao corte de verbas na educação e ao programa do governo de privatização do ensino técnico no país. Ao final da passeata, na escadaria da Câmara dos Vereadores, na Cinelândia, foi feita uma homenagem às crianças assassinadas na escola municipal Tasso da Silveira, no bairro de Realengo, no Rio de Janeiro, soltando-se  balões com os nomes das 12 crianças mortas.

O último dia do Enet foi reservado para um passeio pelo Rio de Janeiro, o que possibilitou aos participantes do encontro ir à praia de Copacabana, visitar o bairro de Santa Teresa e andar no bondinho que passa pelos Arcos da Lapa.

Gregório Gould e Rafael Coletto, Rio de Janeiro  

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes