UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sábado, 3 de dezembro de 2022

Cartas: Exemplos

No mês de agosto aconteceu a data-base do metalúrgicos do ABC, e a não realização de uma greve e o fato de o sindicato não ter aumentado a pressão sobre os patrões acarretaram uma convenção coletiva com menos conquistas que outras categorias do país.

A diretoria do sindicato tem ressaltado as cláusulas sociais (licença-maternidade, equipamentos de segurança etc.), porém muitas dessas cláusulas não são cumpridas, e o acordo com aumento real de  2,5% ficou muito abaixo para do necessário para atender nossas necessidades. O que estamos vendo são as empresas fazendo caixa para a crise e se preparando para realizar demissões e dar férias coletivas aos seus empregados.

Infelizmente, nosso sindicato tem abandonado a greve e a politização da categoria. Os metalúrgicos de Curitiba, por exemplo, realizaram greve e conquistaram 5% de aumento real.

Nós os metalúrgicos, que já tivemos pessoas que morreram lutando por melhores condições – como  Santos Dias, Devanir de Carvalho, Ângelo Arroio e Luiz Vergatti –, devemos seguir esses exemplos e nos preparar para as grandes jornadas de luta que estão por vir.

Alberto Lemos, metalúrgico São Paulo

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes