UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 25 de setembro de 2022

Protesto contra aumento das passagens para Maceió

No dia 25 de outubro, mais de 500 estudantes alagoanos – secundaristas e universitários – saíram às ruas de Maceió em passeata. Caminharam 12 quilômetros, do Centro Educacional de Pesquisas Aplicadas (Cepa) à Câmara dos Vereadores, no Centro, para denunciar à sociedade que os empresários estão querendo roubar o povo, aumentando a passagem do transporte coletivo da capital de R$ 2,10 para R$ 2,50, sem justificativa plausível; esse aumento abusivo só beneficia os próprios empresários e explora cada vez mais o povo alagoano.

O DCE-Ufal, gestão Quem espera nunca alcança, com menos de 30 dias de posse, mostrou aos estudantes o espírito de luta e de combatividade que sustentará o ano dessa gestão. Pois foi a entidade, juntamente com a União da Juventude Rebelião (UJR) e o PCR, que organizou e mobilizou todos os estudantes para pressionar o Governo Municipal.

Na Câmara dos Vereadores, os estudantes denunciaram a situação caótica do transporte coletivo; mostraram que o aumento resultaria em menos 30% do suado salário mínimo do trabalhador e que os empresários querem o aumento – pois é a única solução dentro da crise econômica brasileira em que se encontram – para não diminuir seus lucros. Diante disso, cobraram e defenderam: o não aumento da passagem, mesmo depois de sair à licitação; o passe- livre para o estudante e para o desempregado; a melhoria da mobilidade urbana e um transporte coletivo de qualidade.

Essa manifestação foi o início de uma jornada de lutas que nós estudantes, liderados pelas entidades organizadas e de luta DCE-Ufal gestão Correnteza Quem espera nunca alcança, URJ, Usea e PCR, iremos travar contra os empresários que querem explorar o povo alagoano.

Mona Spinassé, Maceió

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes