UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quarta-feira, 6 de julho de 2022

Greve dos rodoviários na BA atinge 100% da frota da capital

Greve dos rodoviários na BA atinge 100% da frota da capitalA greve dos rodoviários do Estado da Bahia atingiu 100% da frota da capital e também várias cidades: Feira de Santana; Vitória da Conquista; Itabuna; Jequié entre outras. Foi iniciada na quarta-feira 23 de maio e terminou no sábado, 26 de maio. A decisão para a volta ao trabalho foi tomada durante assembleia realizada na manhã deste sábado, 26, na sede do Sindicato dos Eletricitários do Estado da Bahia.

A desembargadora Vânia Tanajura Chaves, da 5ª Vara da Fazenda Pública, determinou que os trabalhadores de Salvador deveriam manter rodando 60% do efetivo de ônibus nos horários de pico e no restante do tempo apenas 40% do efetivo de transporte público. Em caso de descumprimento da medida, o sindicato teria que pagar multa diária de R$ 50 mil. Mesmo assim, a categoria manteve a 100% da frota parada, a população teve que utilizar transporte clandestino, mototáxi, táxi, e muitos não conseguiram ir ao trabalho ou locais de estudo.

A categoria, que reivindicava reajuste de 13,8%, quinquênio, fim da terceirização, aumento do ticket de R$ 15 para 30 e seu pagamento também nas férias, aceitou o reajuste de 7,5% determinado pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT), durante audiência de conciliação. O reajuste salarial foi de 7,5%, incidentes sobre os salários já praticados, a partir da data base de 1 de maio de 2012, e a volta do pagamento do quinquênio, que é a concessão de 5% do salário base para todos os trabalhadores com cinco anos de serviços efetivo e contínuo na mesma empresa. Além disso, cada trabalhador terá direito a tíquete-alimentação para ‘cada dia útil de trabalho’, no valor de R$ 11,20, mediante desconto de até 20% do valor no salário.

Por fim, a greve dos rodoviários foi vitoriosa, mas os donos das empresas de ônibus de Salvador encaminharam pedido à prefeitura de Salvador, de ‘’realinhamento tarifário’’, ou seja, um nome bonito para pedir aumento da tarifa de ônibus R$ 2,50 para R$ 3,15. No pedido, o sindicato das empresas de transporte de passageiros de Salvador (SETEPS) alega o impacto resultante do reajuste salarial dos rodoviários. Agora será a vez dos estudantes, trabalhadores e da população em geral fazerem novamente a REVOLTA DO BUZÚ, pois não dá para aguentar mais um aumento de tarifa.

Redação da Bahia

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes