UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quarta-feira, 7 de dezembro de 2022

CCML repudia golpe Paraguaio

Golpe de estado no ParaguaiEm debate realizado no dia 26 de junho, o Centro Cultural Manoel Lisboa (CCML), abordou o recente golpe de estado promovido no Paraguai.

A Cônsul da Venezuela, Coromoto Godoy, apresentou em seu debate que o alerta à possibilidade de golpe já era dada desde a presença constante de representantes dos EUA em visitas nos países da América Latina. O golpe já vinha sendo programado e havia que se considerar a relação próxima e visitas constantes do vice-presidente à embaixada dos EUA no Paraguai. Assim, a condição política que se configurou no país após os últimos conflitos agrários e a posição do presidente terminaram por ser o pretexto esperado pelos 5 deputados ruralistas que propuseram o impeachmant do presidente, que em um julgamento arbitrário foi deposto do poder sem ao menos ter o direito de defesa.

Diante de tal quadro e considerando as diferenças do processo de resistência do povo paraguaio, de forma a preservar a vida do seu povo, o presidente Lugo vê em sua aceitação da decisão uma forma de evitar um derramamento de sangue no país. Contudo, é certo o seu comparecimento na reunião da Unasul e permanência no MERCOSUL, que debaterá a posição dos países da América (já em sua maioria absoluta tendo se posicionado contrários à condição daquele país hoje) acerca do golpe.

Coromoto saudou a iniciativa do CCML e afirmou a necessidade de o povo sentir-se cidadão dessa “Pátria Grande” que é a América Latina, se unindo contra o golpe e apoiando o presidente Lugo. Afirmou ser o golpe dado contra governo do Paraguai, um golpe à um governo eleito pelo povo que servia ao povo e defendia, entre outras, a re-apropriação das terras improdutivas dos grandes latifundiários, inutilizadas por estes, pelo povo. Assim, espera-se que o sentimento de solidariedade entre os povos da América cresça, que os países da “nuestra América” defendam esse país irmão e tomem partido, posto que os latifundiários já tomaram a sua posição.

Thays Santos, Recife

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes