UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 29 de novembro de 2022

Oposição fortalece intervenção no 53° Congresso da UNE

uneAo término do 53° Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE), ocorrido entre os dias 29 de maio a 02 de junho, os mais de sete mil estudantes presentes no encontro saíram com a certeza da vitoriosa e importante unidade estabelecida entre os setores de esquerda da entidade na luta por uma universidade democrática e popular, por uma UNE independente e comprometida com a soberania nacional e com o povo brasileiro.

Em praticamente todos os debates, a Oposição de Esquerda polarizou a disputa com a diretoria majoritária da entidade, criticando abertamente as posições de conciliação que tem tomado a UNE, seja na omissão contra os leilões do petróleo, nos absurdos gastos com a Copa do Mundo de Futebol e ainda na restrição do direito à meia-entrada em espetáculos culturais e esportivos.

Durante a realização da marcha por 10% do PIB para educação, o bloco organizado pela Oposição de Esquerda expressou a combatividade dos que lutaram ao lado dos estudantes na greve de 2012, no apoio à luta dos estudantes goianos contra o aumento das passagens e a repressão promovida pela PM, na defesa do petróleo brasileiro dizendo não aos seus leilões da ANP, combatendo os absurdos gastos com a Copa e apoiando a apuração e  punição de todos os crimes cometidos pela Ditadura Militar.

No ambiente da plenária final era visível o crescimento da oposição à majoritária diretoria da UNE, e as críticas ao comportamento da entidade com relação à luta contra os leilões do petróleo e à limitação da destinação dos royalties para a educação, repercutiu até mesmo dentro da chapa majoritária, a ponto de que, a partir de uma proposta da Oposição de Esquerda, fosse incluída a bandeira de luta contra os criminosos leilões do petróleo brasileiro na Jornada de Lutas de agosto deste ano.

A chapa da Oposição de Esquerda, formada a partir da unidade dos movimentos REBELE-SE, JUNTOS, ROMPENDO AMARRAS, DOMÍNIO PÚBLICO, LEVANTE, JSOL, VAMOS À LUTA e CONSTRUÇÃO, e que recebeu ainda o apoio da Juventude Marxista, reuniu mais de dois mil estudantes durante suas plenárias e atividades, conseguindo estabelecer uma grande agitação contra a diretoria majoritária da UNE.

Ao término da votação para escolha da nova diretoria, a chapa da Oposição de Esquerda recebeu 618 votos, ficando em segundo lugar, e elegendo a 1ª vice-presidência da entidade, e ainda mais dois cargos na sua executiva, tendo a chapa majoritária obtido 2.607 votos. Completando a votação, a chapa Campo Popular recebeu 539 votos e indicará dois representantes na executiva.

Dentro de alguns dias, a chapa da Oposição de Esquerda se reunirá para indicar seus representantes para a próxima gestão e, assim, dar início a uma nova jornada de lutas em defesa de uma UNE rebelde e combativa, por um Brasil soberano e socialista!

Coordenação Nacional da UJR

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes