TwitterFacebook

Greve na Guaraves paralisa produção no maior abatedouro de aves da Paraíba

estamos em greve MLCCansados da exploração de que são vítimas, os trabalhadores da Guaraves, maior abatedouro industrial de aves da Paraíba, situado na cidade de Guarabira, entraram em greve na madrugada do dia 04 de setembro para reivindicar melhores condições de trabalho. O movimento parou toda a produção durante o dia inteiro, e só após a empresa se comprometer em resolver os problemas de imediato o serviço foi normalizado, já no turno da noite.

Em reuniões anteriormente organizadas pelo Movimento de Luta de Classes (MLC), os trabalhadores elaboraram uma pauta de reivindicações: fim do banco de horas; garantia de intervalo para os trabalhadores utilizarem o banheiro; fim do assédio moral por parte dos supervisores; e apresentação de uma proposta de pagamento de adicional de insalubridade, no prazo de 60 dias, de acordo com laudo a ser realizado com acompanhamento da Superintendência Regional do Trabalho.

Já nas primeiras horas, o piquete recebeu a adesão de mais de 100 trabalhadores, que, mesmo sob forte chuva, mostraram-se unidos e confiantes naquela ação. Ao longo do dia, mais operários se somaram à greve e permaneceram firmes, na frente da empresa, até que uma comissão do movimento fosse recebida.

Os grevistas receberam total o apoio da população do município, que expressou sua solidariedade ao movimento nas rádios locais.

Já passava das três da tarde quando a comissão foi recebida. Muita apreensão e expectativa se verificavam na fisionomia dos grevistas, que passaram por cima da pressão da empresa, tentando intimidá-los, inclusive com a presença da Polícia, e tentando impedir a participação do MLC na comissão que seria recebida.

Após algumas horas de negociação, foi realizada uma assembleia na porta da empresa, dando o informe de que todas as reivindicações do movimento foram atendidas. Com palmas e palavras de ordem, os trabalhadores encerraram a greve dispostos a continuar a luta, inclusive, planejando a fundação de um sindicato específico da categoria na cidade de Guarabira.

Representantes do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Limpeza Urbana da Paraíba (SINDLIMP-PB), do Sindicato dos Urbanitártios da Paraíba (STIUPB), do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil e do Mobiliário da Grande João Pessoa (SINTRICOM), do Sindicato dos Motoristas e Ajudantes de Entrega da Paraíba (SINDMAE) e da Central Única dos Trabalhadores (CUT) estiveram presentes em frente à empresa, organizando o piquete e engrossando as fileiras da greve.

Emerson Lira

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
1003
dsq_thread_id:
1720561361

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações